Monthly Archives: Abril 2014

15 livros para «Jovens Adultos» fartos de distopias

Na sequência da Feira do Livro de Bolonha, e deste artigo em que refiro o crescimento do interesse dos leitores e naturalmente dos editores pelo realismo contemporâneo, deparei com um artigo num sítio francês em que aconselhavam quinze livros para os leitores jeunes adultes cansados de ler histórias distópicas.
Entre títulos de John Green, recomendam O Estranho Caso do Cão Morto, de Mark Haddon, e que fez grande sucesso há uns anos, editado cá pela Editorial Presença. O protagonista da história, Christopher, tem quinze anos e é autista. Vive perdido no seu próprio mundo até que encontra o cão da sua vizinha morto, com uma forquilha atravessada, e se lança numa investigação para descobrir quem cometeu um ato tão atroz. (Outro livro com um protagonista que sofre de uma forma de autismo é o Marcelo no Mundo Real, sobre o qual já aqui falei neste blogue).  O artigo recomenda um título que infelizmente não está editado em Portugal, o Absolutely True Diary Of A Part-Time Indian, de Sherman Alexie, sobre um jovem índio que deixa a escola da Reserva onde vive para frequentar uma escola só de brancos. Eleanor & Park, de Rainbow Rowell, é outro livro recomendado. Continua com livros de Daniel Handler, Why We Broke Up; de Siobhan Vivian, The List;de Louise Rennison, que tem alguns livros publicados cá pela Editorial Presença na coleção O Clube das Amigas; de RJ Palacio, Wonder, editado pela ASA, com o título Milagre; de Robyn Schneider, Severed Heads, Broken Hearts, sobre um rapaz popular que um dia se vê sentado à mesa dos chamados «losers»; e por fim, de Jay Asher, Por Treze Razões, cuja edição da Editorial Presença se encontra esgotada em Portugal.
Há ainda o The Perks of Being a Wallflower, de Stephen Chbosky, que jurava já ter sido publicado em Portugal, mas não encontro a versão portuguesa. E haverá muitos outros, mas ficam alguns títulos para quem está farto de ler histórias pós-apocalípticas.

parttimeindian (2) o-estranho-caso-do-cao-morto 500_9789895579655_Milagre

Dia Internacional do Livro Infantil

DGLB_cartazDILI_2012
Hoje, a 2 de abril, no dia do aniversário de Hans Christian Andersen, assinala-se o Dia Internacional do Livro Infantil. O Conselho Internacional sobre Literatura para os Jovens (IBBY) convida, todos os anos, um autor de um dos países membros a escrever uma carta dirigida às crianças com uma mensagem que celebre a prazer da leitura. Este ano a autora convidada foi a escritora irlandesa Siobhán Parkinson, autora de Bruised, um livro sobre um rapaz, Jono, que tenta a todo o custo proteger a irmã mais nova da negligência da mãe. Na carta a autora lembra que «a imaginação do escritor trabalha e gira e molda ideias e sons e vozes e personagens e acontecimentos numa história, e a história é apenas feita de palavras, batalhões de rabiscos que marcham ao longo das páginas. E depois chega o leitor e os rabiscos ganham vida». A carta completa (em inglês) pode ser lida aqui. E em português aqui.
Para saber mais sobre esta escritora laureada, visite a sua página oficial.

A ilustração do cartaz da DGLB a assinalar a data é da Ana Biscaia, vencedora do Prémio Nacional de Ilustração, em 2013.

A notícia é daqui.

 

Concurso Prémio Literário Maria Rosa Colaço 2014

Premio-Literario-Maria-Rosa-Colaco-2014-633x900
Já foi aberta a 9.ª edição do Concurso Prémio Literário Maria Rosa Colaço 2014, este ano na categoria de Literatura Juvenil. São admitidas obras inéditas de autores de língua portuguesa, e devem ser enviadas entre 1 e 30 de abril. O prémio tem como objetivo homenagear a escritora de literatura infantil e juvenil, e incentivar a criatividade literária. O regulamento encontra-se aqui.