Astrid das meias altas

astrid-lindgren-michel-loenneberga

Astrid Anna Emilia Lindgren é o nome completo da criadora de uma das personagens mais conhecidas da literatura infantil e juvenil: Pippi Långstrump, a Pippi das Meias Altas.

A autora nasceu e cresceu numa quinta em Vimmerby, na Suécia, no princípio do século XX. As vivências nesta quinta terão inspirado muitos dos seus livros. É logo na infância que Astrid descobre o amor pelas histórias e pelos livros ao ouvir os contos de fadas que Edit, a filha de um trabalhador da quinta, contava na sua cozinha.

astridhus_450

Aos dezoito anos, grávida, e não querendo juntar-se ao pai do bebé, decidiu sair da sua terra, mudar-se para Estocolmo, e estudar datilografia. Pouco depois começou a trabalhar como secretária no Royal Automobile Club, onde viria a conhecer o futuro marido, Sture Lindgren. Em 1941, Astrid, o marido e os filhos foram viver para Dalagatan. Esta seria a casa onde ficariam a residir para o resto das suas vidas, passando férias em Furusund, no Arquipélago de Estocolmo, o sítio favorito de Astrid. Era neste lugar que a autora encontrava a inspiração para escrever muitas das suas histórias.

Pippi_litenjpg

O primeiro livro sobre Pippi das Meias Altas foi publicado em 1945 e alcançou sucesso imediato por todo o mundo. Um ano depois, Astrid começou a trabalhar como editora de livros infantis na editora Rabén & Sjögren onde permaneceu até à sua reforma em 1970. De manhã escrevia os seus livros e à tarde trabalhava como editora.

Gradualmente, Astrid começou a envolver-se em questões sociais, mostrando grande influência junto da opinião pública, e recebendo até o German Book Traders’ Peace Prize. No discurso de receção do prémio, Astrid iniciou o debate sobre castigos corporais na educação das crianças. Outras causas em que se envolveu estavam relacionadas com a energia nuclear e com os maus tratos aos animais, o que ajudou a implementar por exemplo novas leis de proteção aos animais.

Astrid Lindgren faleceu em janeiro de 2002 na sua casa em Dalagatan. O seu funeral realizou-se a 8 de março, no Dia Internacional da Mulher.

A biografia mais detalhada da autora pode ser encontrada aqui.

alma

Em 2002 foi criado o Prémio Memorial Astrid Lindgren concedido anualmente pelo Governo Sueco através do Conselho Nacional da Cultura. Também conhecido como prémio ALMA, é atribuído a um escritor ou ilustrador de literatura infantil ou ainda a uma organização que se distinga pelo seu trabalho a favor da divulgação da leitura e da defesa dos direitos humanos de jovens e crianças. É hoje em dia um dos mais importantes galardões destinados à literatura para a infância e juventude.

O autor António Mota e a editora Planeta Tangerina foram candidatos ao Prémio ALMA este ano. Barbro Lindgren foi a autora laureada. Maurice Sendak, Philip Pullman e Shaun Tan são alguns dos autores galardoados com este prémio. O sítio oficial do prémio encontra-se aqui.

mliidtqajulf5bcn1uav

Em 2007 foi aberto um centro cultural dedicado a Astrid Lindgren, na terra onde nasceu, em Vimmerby. O complexo inclui a casa onde Astrid cresceu e um limoeiro como o de Pippi das Meias Altas. Contém também um cinema e uma exposição sobre a vida e a obra da autora, além de um centro de investigação e um museu. O sítio oficial do centro fica aqui.

Anúncios

One thought on “Astrid das meias altas

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.