Será que as crianças veem os filmes e leem os livros?

mockingjay1
© 2014 – Lionsgate. Jennifer Lawrence em «The Hunger Games: A Revolta – Parte 1» (2014)

Desde sempre o cinema vai buscar aos livros histórias para contar e as adaptações cinematográficas de livros infantis e juvenis têm sido uma aposta forte de Hollywood, principalmente desde que Harry Potter arrebatou o box-office na primeira década do século XXI. Porém, há quem diga que o cinema afasta as crianças dos livros e que as adaptações roubam leitores às histórias originais. Será verdade? Um estudo realizado nos EUA em que os professores monitorizaram aquilo que os estudantes andavam a ler entre 2009 e 2014, pretende demonstrar que afinal o cinema até atrai leitores e que sempre que se aproxima a estreia da adaptação de uma obra, há um crescimento significativo das vendas desse livro. O estudo dá como exemplos as obras The Maze Runner, de James Dashner, e Hunger Games, de Suzanne Colins, cujas vendas dispararam aquando da saída das suas versões em filme no cinema. Porém, isso não acontece com todos. No caso de The Giver – O Dador de Memórias, de Lois Lowry, e O Grande Gatsby, de F. Scott Fitzgerald,  não se registaram alterações significativas nas vendas, mas isso terá que ver com o facto de estes livros se encontrarem habitualmente na lista de leituras recomendadas ou obrigatórias das escolas e serem cedidos aos alunos.

Mais pormenores sobre os resultados desta análise podem ser encontrados aqui.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.