Monthly Archives: Julho 2016

As primeiras leituras do meu filho

O Sapo Saltitão, Booksmile

13823158_10208804080512522_1337103403_n

O Sapo Saltitão não foi o primeiro livro que ofereci ao meu filho, mas foi o primeiro que ele apreciou verdadeiramente. Talvez porque a idade, aos doze meses, já lhe permitia prestar mais atenção ao encadeamento da história, talvez porque o facto de lhe ler o livro durante o banho nos proporcionasse a ambos momentos de muitas gargalhadas e diversão, talvez porque o livro é verdadeiramente bom, giro e adequado à faixa etária para que se dirige.

Assim, O Sapo Saltitão tornou-se companheiro diário na hora do banho. Com um material macio e à prova de água e com o tamanho perfeito para os bebés poderem agarrar, este livro conta uma história em frases muito curtinhas e com bom ritmo, uma por página, correspondentes aos desenhos de cada uma das suas seis páginas. Para além das frases, há palavras que indicam sons que podemos reproduzir e tornar a leitura mais dinâmica e divertida («poing, poing», «iupiii», etc.).

Em menos de nada, passou a ser o Tiago a pedir-me para ler a história, passando-me o livro para as mãos e apontando para o sapo da capa. E lá começava eu: «O sapo saltitão adora o seu lago…» E quando chegava ao fim, tal como o sapo que repetia tudo aquilo que mais gostava de fazer, também eu repetia incontáveis vezes a história, para gáudio do meu filho.

Um livro que parece uma brincadeira, que é prazer e diversão e que, ao mesmo tempo, permite desenvolver competências como a atenção, a memória (principalmente quando repetirmos a história e esperamos que o bebé já saiba que barulhos fazer nas alturas certas) e até alguns aspetos da motricidade fina ao permitir-lhes virar as páginas, apontar especificamente para a mosca ou o sapo ou o peixe. Acima de tudo, um livro que oferece momentos inesquecíveis em família.

Um livro que irei sempre recomendar quando me perguntarem que livros comprar para um bebé pequeno!

Sente os Contos, Yoyo Studios

13816948_10208804080752528_2020831780_n

Um dos principais problemas ao comprar livros para bebés é encontrar livros que equilibrem harmoniosamente as imagens com uma história com princípio, meio e fim. É muito comum encontrar livros com grandes imagens, com texturas, com palavras soltas, mas que raramente têm uma linha orientadora da primeira à última página. E se esses livros são ótimos e engraçados em certos contextos, às vezes esta mãe queria um bocadinho mais.

Foi então que descobri a coleção Sente os Contos, da Yoyo Studios. Os contos tradicionais da Branca de Neve, do Gato das Botas, da Cinderela, adaptados para os mais pequeninos, com frases muito curtas e imagens muito bonitas e apelativas e, claro, texturas diferentes em cada página. A simplicidade da história, aliada aos relevos e aos tecidos diferentes das páginas, cativam a atenção dos bebés e permitem aos pais ter um fio condutor do início ao fim do livro. O principal problema é explicar aos filhotes que a história acabou, pois eles vão querer lê-la outra e outra vez.

Cá em casa, começámos com a Branca de Neve que é, neste momento, o livro preferido do Tiago, que o quer ler todas as noites, sem exceção. E que já sabe identificar quem é a Branca de Neve, o príncipe, onde está o espelho, a maçã ou o «cobertor fofinho» (que é um cobertor de pelinho que tapa a Branca de Neve quando ela está adormecida). É o favorito do momento, do filho e da mãe, que está ansiosa por ir comprar o resto da coleção!

Anúncios

Como pôr as crianças a ler durante as férias?

summer_reading

Esta é a pergunta que muitos pais fazem nesta altura. Com a chegada das férias, as crianças tendem a colocar os livros de lado e a procurar outras formas de entretenimento.

É verão, o tempo está bom, o que se quer é sair, apanhar sol, brincar na areia, chapinhar na água, isso tudo faz muito bem para o desenvolvimento da criança, mas deixar a leitura completamente de lado durante três meses pode não ser lá muito bom. Principalmente quando, em setembro, a criança regressar às aulas, pois ficar demasiado tempo sem praticar, pode levar a um recuo na aprendizagem, especialmente em crianças que ainda estão no 1.º ciclo, e, portanto, não dominam bem a leitura. Além disso, ler também entretém. E pode ser a escolha certa nas pausas, nas horas de maior calor.

Como motivar as crianças para a leitura durante os meses das férias?

As bibliotecas municipais organizam nesta época diversas atividades e oficinas que envolvem os livros e a leitura, pelo que pode ser uma boa opção para estimular na criança o gosto pelas letras. Procure na biblioteca da sua zona e encontrará certamente iniciativas variadas.

Há muitos livros de atividades que não só ensinam uma coisa ou outra mas também entretêm, envolvendo a criança em algo construtivo nos momentos de lazer.

Livros mais práticos, sobre invenções, viagens ou história e ciência também podem ser uma boa opção.

Para crianças mais crescidas, que já dominem bem a leitura, histórias de aventuras ajudarão a transportá-las para outros mundos e a envolvê-las, estimulando-lhes a imaginação, o que é igualmente um bom exercício mental.

Uma criança que lê é uma criança que pensa, que tem mais facilidade em encontrar soluções criativas e em resolver problemas. As férias são importantes para descansar e para recarregar energias, depois de um ano escolar intenso, mas isso não significa que tenham de se afastar completamente de tudo aquilo que envolva aprendizagem, pois esse é,  e deve ser, um processo contínuo.

E ler também é muito divertido!

Aqui ficam algumas das nossas recomendações de livros de atividades:

1507-1

1507-1 (1)

9789898831361

9789722119832

image (1)

E para outras leituras:

Livros para as Férias Grandes… por Cristina Dionísio

Livros para as Férias Grandes… por Sofia Pereira

Livros para as Férias Grandes… por Alexandra Martins

Livros para as Férias Grandes… por Ana Ramalhete