#2 «Uma história por dia, nem sabe o bem que lhe fazia…»

por Alexandra Martins

Todas as noites, a rotina é a mesma: lavar os dentes, banho, cama. Espera, espera! Antes de ir para a caminha, há sempre uma história para contar. Ou duas, ou três… O filhote pede, a mãe acede. Na outra noite, lemos a história d’O Tigre Vagaroso.

Esta tornou-se uma das histórias favoritas dos últimos tempos, com o filhote a pedi-la repetidas vezes. É um livro de folhas grossas e com um ótimo tamanho para ser manuseado pelas mãos mais pequeninas. Tem uma história dinâmica, mas simples, e com um final surpreendente e que nos ensina a todos uma bonita lição.

O-Tigre-Vagaroso

Em O Tigre Vagaroso, a tartaruga faz anos e o seu melhor amigo, o tigre, oferece-lhe um par de patins. Mas o que foi a prenda ideal para a tartaruga, torna-se um grande desafio para o tigre, que agora é mais lento e não gosta nada disso. Engendra então uma série de esquemas para ultrapassar a tartaruga, passando da corrida, aos patins, ao carro, ao barco, à mota – acho mesmo que é este rol de veículos que o tigre usa que encantam o meu filho, viciado em tudo o que tenha rodas – mas tudo falha. É então que o tigre, desanimado, tem uma excelente surpresa. Porque, afinal, na amizade não interessa quem é o mais rápido.

E quem sai a ganhar desta corrida entre o tigre e a tartaruga somos nós e os nossos filhotes, que nos deliciamos com esta leitura inesperada!

O Tigre Vagaroso
Coleção: História inesperada
Autor: Yoyo Studios
Editora: Yoyo Books

Anúncios

2 thoughts on “#2 «Uma história por dia, nem sabe o bem que lhe fazia…»

  1. Uma história por dia…, todos sentimos o bem que nos fez as histórias da infância que ouvimos contar ao pai , à mãe, a alguém, que nos permitiam entrar no mundo mágico da fantasia, que desenvolveu em nós a imaginação, a arte de sonhar e pensar. A mim lembra-me a minha primeira infância em que enquanto a mãe fazia o jantar eu pedia ao pai uma história e ele contava… o Touro Azul, a Branca Flor (sim não era a Branca de Neve era mesmo a Branca Flor, histórias completamente diferentes, o Bordão Mágico, a Princesa Encantada… Quando aprendi a ler era eu que lia histórias à noite para todos. Talvez venha daí a minha paixão pela literatura e pela arte…, talvez fosse isso que desenvolveu em mim a imaginação e a capacidade criativa.
    Não recusem histórias aos vossos filhos, lidas, contadas, recontadas

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s