Category Archives: ARTIGOS

Livros que ajudam as crianças a vencer os medos

por Sofia Pereira

Medo do escuro, das alturas, de se separar dos pais, de ser esquecido na escola, de dormir sozinho, dos pais se divorciarem, de personagens assustadores, de barulhos e ruídos estranhos, e da rejeição social são alguns dos medos que fazem parte do crescimento das crianças.

Em boa verdade, é natural que a criança sinta medo e isso é importante. Quando os mais pequenos sentem receio de algo, descobrem esse sentimento e começam a ser cautelosos. Paralelamente, as situações de temor ajudam-nos a avançar ou a fugir de determinadas realidades, tornando-os mais corajosos e resilientes.

O apoio dos pais nesta etapa da infância é crucial. É importante que estes estejam preparados para ajudar as crianças a lidar e a superar este sentimento intrínseco ao seu desenvolvimento, preparando-as para um futuro saudável e tranquilo.

Os livros podem ajudar as crianças a superar os seus medos. Num ambiente seguro e harmonioso, os pais podem e devem falar com os pequenos leitores sobre os seus medos e, através de fantásticas histórias e ilustrações, mergulhar nos seus medos, sem qualquer preocupação, tornando um problema tão delicado mais fácil de ser superado.

Deixamos a sugestão de alguns livros que podem ajudar as crianças a vencer os seus medos:

Maria do Medo – Uma História para Aprenderes a Vencer o Medo, de Rita Castanheira Alves, ilustrações de Carla Nazareth, Booksmile

«A Maria adora a escola, os dias de festa e cantar as suas canções favoritas. Desenha com a mão esquerda, sempre com lápis de cera, e adora tomar banho na banheira cheia de água. Mas a Maria tem um problema. Um problema que aparece todas as noites… Na hora de dormir, lá vem ele: O MEDO! Inclui dicas para os pais ajudarem as crianças a gerir as emoções.»

 

O gato e o escuro, de Mia Couto, ilustrações de Danuta Wojciechowska, Caminho

«A inventividade a que Mia Couto nos acostumou e o seu domínio da língua, numa história para crianças, ou também para adultos partilharem com as crianças. As ilustrações de Danuta Wojciechowska complementam este universo maravilhoso. Para perder o medo do escuro.»

 

 

Onde Vivem os Monstros, texto e ilustrações de Maurice Sendak, Kalandraka

«Na noite em que Max vestiu o seu fato de lobo e começou a fazer travessuras a torto e a direito, a mãe chamou-lhe: «-MONSTRO!» E Max respondeu-lhe: «-VOU-TE COMER!» Então ela mandou-o para a cama sem jantar. Naquela mesma noite, no quarto de Max surgiu uma floresta que cresceu… Esta obra, publicada pela primeira vez em 1963, suscitou certa polémica pelo tratamento nada exemplar para com as crianças, mas tornou-se num clássico da Literatura infantil e juvenil e num referente imprescindível do seu género.
Não só obteve a Medalha Caldecott (1964) e o American Book Award, como também foi eleito pelo The New York Times Book Review como um dos melhores livros ilustrados; desde então foi traduzido em inúmeras línguas e tornou-se num dos títulos mais lidos. Max empreende uma viagem simbólica a partir daí até um lugar fantástico, atravessando um tempo mítico e enfrentando os seus próprios medos. Depois de se tornar no rei de uns monstros tão ferozes como insinuantes, regressa ao ponto de partida, onde o aguarda o jantar.»

Carlota Barbosa, a Bruxa Medrosa, de Layon Marlow, ilustrações de Joelle Dreydemy, Dinalivro

«Era uma vez uma bruxa, mas não pensem que era uma bruxa como as outras. Nada disso. Ao contrário do que é costume, a Carlota Barbosa tem medo de tudo e por isso, em vez de assustar, é ela quem se assusta. E assusta-se por tudo e por nada: treme quando vê um sapo; o escuro deixa-a com os nervos em franja. Se encontra uma aranha, dá logo um salto até ao tecto. E quando voa no céu a alta velocidade, cai da vassoura abaixo se um mocho lhe cruza os ares. Mas a Carlota tem um grande amigo, um companheiro inseparável: é o Espinosa, o seu gato de estimação. Graças a ele, a Carlota torna-se uma bruxa verdadeira e corajosa. E assim perde a sua alcunha… Medrosa!»

O Monstro das Cores, texto e ilustração de Anna Llenas, Nuvem de Letras

«As emoções explicadas às crianças através das cores. A personagem principal é um monstro que muda de cor consoante o que está a sentir. Ele não percebe porque muda de cor e a sua amiga, a menina, explica-lhe o que significa estar triste, estar alegre, ter medo, estar calmo e sentir raiva.»

 

O pequeno livro dos medos, texto e ilustração de Sérgio Godinho, Assírio & Alvim

«Escrito e ilustrado por Sérgio Godinho, este livro fala-nos dos medos da infância, alguns mais fortes que nós, de como ultrapassamos outros (…o cavalo chegou-se à minha mão aberta, que tremia com a maçã em cima. Era a única coisa que lhe podia dar. Foi a única coisa que ele levou. Adeus cavalo, adeus medo dos cavalos.).
Até à história que o avô Francisco Magalhães, tipógrafo de profissão, escreveu para o seu filho João de cada vez que ele tivesse medo. Porque o medo também faz parte de nós (quem não tem medo?) mas quando começa a ser exagerado é preciso controlá-lo, nem que para tal seja preciso saltar, correr, espernear, lutar, falar, responder, perguntar, ou, muito simplesmente, pensar.»

Boas leituras!

 

Anúncios

#9 «Uma história por dia, nem sabe o bem que lhe fazia…»

Todas as noites, a rotina é a mesma: lavar os dentes, banho, cama. Espera, espera! Antes de ir para a caminha, há sempre uma história para contar. Ou duas, ou três… O filhote pede, a mãe acede. Na outra noite, lemos o livro Pedro é um Super-Herói.

Pedro-e-um-Super-Heroi

O Pedro e um amigo, mascarados com os seus fatos de super-heróis, sentem-se verdadeiramente imbatíveis e vão à procura de aventuras, mas o verdadeiro teste surge quando têm de salvar a mãe do Pedro de algo que a assustou. Onde é que se encontra o monstro? E será que é mesmo monstruoso?

Numa altura em que o Tiago já acha piada a super-heróis e aos poderes que estes têm, este livro encaixa na perfeição, com uma história divertida e cheia de aventuras, mas ainda assim adequada aos mais pequenos, sem vestígios de violência mas com muito humor e uma conclusão surpreendente, que vai fazer rir pais e miúdos por igual.

Pedro é um Super-Herói
Autor: Seda Darcan Çiftçi
Editora: Zero a oito

#8 «Uma história por dia, nem sabe o bem que lhe fazia…»

por Alexandra Martins

Todas as noites, a rotina é a mesma: lavar os dentes, banho, cama. Espera, espera! Antes de ir para a caminha, há sempre uma história para contar. Ou duas, ou três… O filhote pede, a mãe acede. Na outra noite, lemos o livro Até os piratas fazem cocó!

152729

Nesta fase dos dois anos, chegamos impreterivelmente à fase do desfralde e aqui a mãe acha que é sempre mais fácil se dermos exemplos semelhantes – mesmo que depois a coisa não funcione ainda na prática, pelo menos a teoria fica lá. Nada melhor do que dar exemplos através de histórias, melhor ainda se forem divertidas e engraçadas.

E é o que esta história é – afinal, o pirata Pipo, antes de aprender a usar o bacio, passa por uma série de peripécias no mínimo peculiares. E mesmo que toda a família lhe diga «não te preocupes e sorri, até os piratas fazem cocó e xixi», ainda pode levar algum tempo até o Pipo ser bem-sucedido.

Um livro com um formato diferente (em formato de bacio visto de cima), com abas largas para promover a curiosidade e a interação, cores ricas e vibrantes e uma história toda em verso, quase cantada, que ganha assim um ritmo fluido e perfeito para ler em voz alta aos nossos filhos.

Até os piratas fazem cocó!
Autor: Sarah Creese
Editora: Zero a oito

#7 «Uma história por dia, nem sabe o bem que lhe fazia…»

por Alexandra Martins

Todas as noites, a rotina é a mesma: lavar os dentes, banho, cama. Espera, espera! Antes de ir para a caminha, há sempre uma história para contar. Ou duas, ou três… O filhote pede, a mãe acede. Na outra noite, lemos o livro Bons hábitos – Adeus, fraldas!

adeusfraldas

O Tomás já é crescido, já não precisa de usar fraldas. Então, vai explicar aos leitores, página a página, quais são os passos a dar quando vai à casa de banho. Ilustrações suaves e instruções simples e diretas para ajudar os mais novos a interiorizar o processo de largar as fraldas, este pode ser um livro muito útil na altura do desfralde. Traz ainda uma tabela semanal, autocolantes de estrelas e uma medalha de cartão igual à do Tomás para quando os pequenos largarem as fraldas de vez.

É de tal forma direto e adequado à faixa etária dos dois anos que, muitas vezes, é já o meu filho que me conta a mim a história, narrando de cor os passos que o Tomás dá e avançando na história com base nas ilustrações. E repetindo os passos sempre que é ele que vai à casa de banho. Um livro didático e divertido que os pequenos vão adorar.

Bons hábitos – Adeus, fraldas!
Autor: Sergio Folch e Patrícia Geis
Editora: Editorial Presença

A rentrée e os livros infantis e juvenis que aí vêm

book
Imagem daqui.

Com setembro chega o regresso às aulas, o cheirinho a livros novos, a corrida aos materiais escolares. Os dias começam a ficar mais curtos e as temperaturas amenas ainda convidam a passeios mas também a tardes em casa a marinar. Sem temer a chuva e o frio, ainda haverá muitas oportunidades para grandes aventuras… nos livros!

As editoras lançam nesta época as suas maiores apostas, já a pensar no Natal, que num instante estará aí. Reunimos aqui algumas das novidades literárias infantis e juvenis que serão lançadas nos próximos meses!

A Livros Horizonte edita O Rapaz do Nariz Comprido e Outros Contos, de Luísa Ducla Soares, com ilustrações João Vaz de Carvalho, que reúne as histórias de quatro personagens singulares, mostrando-nos que os extremos não são muito bons. Lá mais perto do Natal, chegará A Verdadeira História do Pai Natal, de Alexandre Lobão, em que se explora a possibilidade de o Pai Natal existir de verdade! O texto do livro foi premiado no Brasil no Concurso de Contos Infantis Monteiro Lobato, do SESC, em 2008.

A Editorial Planeta edita já em setembro o bestseller Destrói Este Diário, de Keri Smith, agora a cores, com novas atividades para horas e horas de diversão Continua também a publicação em Portugal da banda desenhada Star Wars com Darth Vader Abatido, uma boa oportunidade para conhecer mais sobre este vilão impiedoso.

A Porto Editora aposta em setembro numa nova coleção, As Aventuras do Urso Malaquias, de Mário Cordeiro, na qual, através de personagens de fácil identificação, trabalha comportamentos comuns na criança, ensinando-a a lidar com as adversidades por eles causadas, ao mesmo tempo que lhe transmite valores.  Em outubro, será editado João Pestana, de Luísa Ducla Soares, e um novo livro de Maria Alberta Menéres, O Livro do Natal.

A Bizâncio lança nesta altura O Grande Livro dos Insetos, com muitas curiosidades para descobrir sobre estes bichinhos.

A Orfeu Negro Mini edita um novo livro da dupla Mac Barnett e Jon Klassen, com o título Triângulo, uma história sobre o Triângulo e a valente partida que vai pregar ao seu amigo Quadrado. Desta editora chega-nos ainda um livro de uma outra dupla, Davide Cali e Benjamin Chaud, da coleção de Cheguei Atrasado à Escola Porque…Não Fiz os Trabalhos de Casa Porque…, intitulado Perdi-me no Museu Porque…

A Booksmile, da Editora 20|20, chega a setembro em força, com diversas apostas fortes, começando com Mog, o Gato Esquecido e Mog e o Bebé. Os livros do Mog, da autoria de Judith Kerr, são considerados clássicos da literatura infantil mundial. Publicada pela primeira vez em 1970, esta coleção, com dez títulos, está associada a valores como: família, afeto, amizade e entreajuda. Teremos ainda dois novos divertidos títulos do Dr. Seuss, Oh, Até Onde Tu Podes Chegar! e Um Peixe, Dois Peixes, Peixe Encarnado, Peixe Azulado.

Seguem-se livros dedicados ao conhecimento, um sobre os alimentos e a nutrição, de Mariana Abecasis, Vamos Conhecer os Alimentos, e Aqui D’el Rei: Todos os Reis de Portugal num Só Livro!, da historiadora Paula Fernandes, com ilustrações de Mariana Flores. São livros divertidos, para toda a família! Em outubro chegará um livro que desafia aqueles que gostam de criar histórias a escreverem o seu primeiro livro: Escreve o Teu Primeiro Livro, com ilustrações de Diana de Oliveira. Em novembro, a grande novidade anual, o novo livro da coleção de sucesso O Diário do Banana, de Jeff Kinney, cujo título será Põe-te a Milhas! e promete muitas aventuras divertidas com Greg.

60740005_odio_que_semeias.jpg

A Editorial Presença, entre outras novidades, vai publicar a edição ilustrada de Monstros Fantásticos e Onde Encontrá-los, com desenhos de Olivia Lomenech Gill, e O Lápis Mágico da Malala, de Malala Yousafzai. Para os leitores adolescentes será editado O Ódio Que Semeias, uma obra de Angie Thomas, que mereceu grande atenção nos EUA e um pouco por todo o mundo editorial, pois trata-se de um livro inspirado pelo movimento Black Lives Matter e pela luta contra a discriminação e a violência.

#6 «Uma história por dia, nem sabe o bem que lhe fazia…»

por Alexandra Martins

Todas as noites, a rotina é a mesma: lavar os dentes, banho, cama. Espera, espera! Antes de ir para a caminha, há sempre uma história para contar. Ou duas, ou três… O filhote pede, a mãe acede. Na outra noite, lemos o livro do Grau! Grau!

1540-1 (1)

Este é um livro que já nos acompanha desde o primeiro aniversário do filhote e foi ótimo na altura do desenvolvimento da fala, despertando-lhe a curiosidade com as suas cores vivas e as abas largas, os animais para descobrir e os sons para imitar. Com ilustrações do próprio autor, é um livro divertido e que permite o manuseamento pelos próprios bebés/crianças – tem um tamanho adequado e folhas grossas que promovem a motricidade fina dos pequenos.

Excelente aposta para uma fase em que estão a descobrir o gosto pelos livros, mas que ainda não têm capacidade de acompanhar uma história de fio a pavio. Um livro que vai permanecer mesmo quando eles já gostarem de outras coisas mais avançadas, ou não fosse o meu filho de vez em quando buscá-lo à estante.

Consegues imitar? Grau! Grau!
Autor: Sebastien Braun
Editora: Jacarandá Editora

Adaptações de livros ao cinema para ver até ao final do ano

Agora que chegou a época da rentrée, vale a pena tomar nota dos filmes baseados em livros infantis e juvenis que vão estrear nas salas portuguesas até ao final do ano. Descubra os livros por trás destes filmes!

OUTUBRO

happy_family_macation

Um Susto de Família (12 de outubro)

Baseado no livro Happy Family, de David Safier, este desenho animado chega por altura do Halloween para entreter miúdos e graúdos.

«Os Wishbones estão longe de ser uma família feliz. A mãe, Emma, possui uma livraria que está envolta em dívidas, o pai, Frank, trabalha demais e sofre sob a alçada do seu chefe tirano, a filha, Fay é uma adolescente preocupada com a aparência que acaba de se apaixonar pela primeira vez, e o genial filho Max está a ser intimidado na escola.

E os dramas não terminam aqui. Numa festa máscaras, a malvada bruxa Baba Yaga transforma toda a gente em monstros! Emma torna-se um vampiro, Frank é agora o monstro de Frankenstein, Fay uma múmia e Max um lobisomem. Juntos, vão perseguir a bruxa por meio mundo para a convencerem a reverter o feitiço.

Durante a aventura, os Wishbones metem-se em mais problemas com alguns monstros da vida real. Não menos importante, o irresponsável e encantador Conde Drácula, professa o seu eterno amor por Emma.»

O livro está editado por cá pela Editorial Planeta, com o título Uma Família Feliz.

The-Little-Vampire-Film

O Pequeno Vampiro (19 de outubro)

Mesmo a calhar também para o Halloween, teremos O Pequeno Vampiro, baseado nos livros de Angela Sommer-Bodenburg. O livro será publicado por esta altura pela Editorial Presença.

DEZEMBRO

365077_m1471221071

Wonder – Milagre (7 de dezembro)

Wonder, de R. J. Palacio, foi publicado por cá pela ASA, com o título Milagre. O livro foi um bestseller do New York Times e por isso chamou a atenção de Hollywood. Com interpretações de Julia Roberts, Owen Wilson e Jacob Tremblay (Quarto, 2015).

«August nasceu com uma deficiência genética que faz com que o seu rosto seja completamente deformado. Quando nasceu os médicos não tinham esperança de que sobrevivesse, mas sobreviveu. Vários anos e muitas cirurgias depois, August vai, aos 10 anos, enfrentar o maior desfio da sua vida. A escola.
Contado a várias vozes, é uma história emotiva das dificuldades que tem de superar uma criança com uma terrível deformação e um relato do milagre que é a vida.»

58dd47c10c48e-e2i2h1u1qk5

O Homem Que Inventou o Natal (14 de dezembro)

Este filme não é exatamente uma adaptação de uma obra, mas conta-nos a história de como o autor britânico Charles Dickens escreveu Um Conto de Natal, uma das suas histórias mais populares.

ferdinand-movie-trailer

Ferdinando (21 de dezembro)

Esta enternecedora história escrita por Munro Leaf chega aos cinemas numa animação realizada por Carlos Saldanha, realizador de outros filmes de animação, como por exemplo A Idade do Gelo e Rio.

«Era uma vez, em Espanha… um pequeno touro que se chamava Ferdinando. Todos os touros da mesma idade gostavam de correr e saltar e dar marradas uns aos outros. Todos, menos Ferdinando. Do que ele gostava era de estar sossegado, a cheirar as flores… Um dia, cinco homens chegam em busca do maior e mais feroz touro para as touradas de Madrid. Por engano… escolhem Ferdinando.»

O livro foi editado em Portugal em 2016 pela Kalandraka com o título A História de Ferdinando.

jumanjibem_vindo_a_selva

Jumanji – Bem-vindos à Selva (21 de dezembro)

Em plena época de Natal chega-nos uma nova adaptação ao cinema da obra de Chris Van Allsburg. Será mais um filme inspirado no livro do que uma adaptação fiel. Eis a sinopse do filme.

«Quatro estudantes da escola secundária descobrem uma antiga consola de jogos de vídeo, com um jogo do qual nunca tinham ouvido falar: Jumanji. Quando iniciam o jogo são logo transportados para um ambiente de selva, transformando-se, literalmente, nos seus próprios avatares: Spencer, um viciado em gaming, passa a ser um aventureiro cerebral (Dwayne Johnson); a estrela do futebol, Fridge, perde (e são estas as suas palavras) “o primeiro meio metro do seu corpo”, transformando-se em Einstein (Kevin Hart); Bethany, uma das miúdas populares, passa a ser um professor de meia idade (Jack Black); e a tímida Martha assume a pele de uma guerreira destemida (Karen Gillan).

Depressa descobrem que não se podem limitar a jogar Jumanji – têm de sobreviver ao jogo. E para sobreviverem e regressarem ao mundo real, terão de passar pela mais perigosa aventura das suas vidas, descobrir o que Alan Parrish deixou para trás há 20 anos e mudar a sua visão deles próprios, ou ficarão presos para sempre no interior do jogo…»

O livro encontra-se editado em Portugal desde 2016 pela editora Jacareca.

paddington

Paddington 2 (28 de dezembro)

Já depois do Natal e quase a chegar ao novo ano, teremos o segundo filme de Paddington, um ursinho muito especial. Depois do sucesso do primeiro filme, voltamos a acompanhar as aventuras de Paddington e a família Brown.

Michael Bond é o autor dos livros originais, editados em Portugal pela Editorial Presença.

 

#5 «Uma história por dia, nem sabe o bem que lhe fazia…»

por Alexandra Martins

Todas as noites, a rotina é a mesma: lavar os dentes, banho, cama. Espera, espera! Antes de ir para a caminha, há sempre uma história para contar. Ou duas, ou três… O filhote pede, a mãe acede. Na outra noite, lemos o livro da Patrulha Pata – Às escuras!

1540-1

Este livro foi uma prenda de anos que o filhote recebeu e foi o mote de partida para a febre da Patrulha Pata (todos os pais com crianças com menos de cinco anos sabem ao que me refiro!). Mas a verdade é que o livro é mesmo engraçado, principalmente quando utilizado em simultâneo com a lanterna que o acompanha e que, além de luz, tem uma série de botões com diferentes sons para se irem experimentando ao longo da história.

A Baía da Aventura ficou às escuras e a Patrulha Pata tem de resolver o problema ao mesmo tempo que prepara a festa surpresa para o aniversário do Chase. À medida que vamos avançando na história e passando as páginas – folhas grossas e com efeito 3D – vão-nos sendo dadas indicações de que sons fazer e de como utilizar a lanterna, criando sombras e tornando a leitura muito interativa. Os mais pequenos adoram a lanterna, para utilizar com o livro ou sozinha; a história é curtinha e dinâmica, bem ao estilo da Patrulha Pata, e é um excelente complemento à série televisiva.

Já sabem, pais com filhos fãs dos cachorros da Baía da Aventura, têm aqui uma ótima alternativa aos desenhos animados!

Às escuras – Patrulha Pata
Editora: Pil Books

Sobre os livros para meninas e os livros para meninos…

Illustration-_Paul_Windle_NYTimes
Ilustração: (c) Paul Windle/ NYTimes. Daqui.

A polémica dos livros de atividades diferenciados para meninas e meninos que rebentou há poucas semanas deve levar a uma reflexão sobre aquilo que são os estereótipos perpetuados nos livros para crianças. Não é uma questão nova, nem acabará por aqui.

Há dois anos, publicámos um artigo precisamente sobre este problema e que vale a pena recordar.

O título do artigo colocava uma questão importante:

Serão hoje os livros infantis tão sexistas como há 50 anos?

«Parece que sim.
Ou pelo menos parece que persiste o padrão sexista de livros cor de rosa de princesas para meninas e livros azuis de aventuras e monstros para os rapazes, como também persistem as histórias das mães que ficam em casa a cuidar dos filhos e dos pais que trabalham e trazem o dinheiro para casa, segundo este estudo. A questão é que esses livros não espelham convenientemente as diversas realidades existentes. Há mães que ficam em casa a cuidar dos seus pequenos, como há pais que ficam, enquanto as mães vão trabalhar. Há pais solteiros, há pais divorciados com outros companheiros, há filhos de diferentes casamentos e filhos de casais homossexuais, pelo que as histórias ilustradas infantis deveriam refletir mais esses diferentes contextos. O estudo chama a atenção para estas questões e também para a manutenção dos estereótipos relativamente às profissões preferidas pelas personagens infantis, como o rapaz querer ser polícia ou bombeiro e a rapariga querer ser professora ou enfermeira. São histórias antiquadas que podem alienar os pequenos leitores.

Barbie

Recentemente circulou na internet uma polémica sobre um livro infantil da boneca Barbie em que a protagonista era engenheira informática. Até aqui tudo maravilhoso. O problema é que à medida que se lia o livro chegava-se à conclusão de que afinal a Barbie não parecia perceber nada de computadores, dependendo dos amigos do sexo masculino para fazer aquilo que deveria ser o seu trabalho. O livro era de 2010, mas por alguma razão passou anos impune e só em 2014 é que foi descoberto pelos internautas, levando a uma verdadeira revolta que tomou tais proporções que a Mattel veio logo retratar-se, pedir desculpa e anunciar que ia tirar o livro de circulação, dado este não refletir a visão da empresa sobre a Barbie. O certo é que os leitores levaram quatro anos para se revoltarem contra o livro e a empresa a tirá-lo das prateleiras das livrarias.

Daqui

Artigo publicado pela primeira vez em 14 de janeiro de 2015.

#4 «Uma história por dia, nem sabe o bem que lhe fazia…»

por Alexandra Martins

Todas as noites, a rotina é a mesma: lavar os dentes, banho, cama. Espera, espera! Antes de ir para a caminha, há sempre uma história para contar. Ou duas, ou três… O filhote pede, a mãe acede. Na outra noite, lemos o livro Um nadinha apertados!

793192

O rato finalmente encontrou a casa per-fei-ta! Tem o espaço exato para as suas coisas, nem mais, nem menos. O problema começa quando o rato descobre que partilha a casa com um enorme urso-pardo, um gigantesco crocodilo e um tigre grande e desastrado. De repente, a casa torna-se um nadinha apertada para todos eles.

Esta é uma história muito engraçada, aliando uma narrativa dinâmica com umas ilustrações fantásticas. O livro é um pouco grande (superior a um A4) para ser manuseado pelos mais novos, mas com uma ajudinha dos pais, torna-se a leitura perfeita. O seu ritmo fluído e a linguagem utilizada – em expressões que se repetem, onomatopeias que podemos repetir com os mais pequenos, pontuação que marca o tom que deve ser usado na leitura – fazem deste livro um dos preferidos lá de casa.

Um nadinha apertados!
Autor: Tracey Corderoy
Editora: Minutos de leitura