Category Archives: PRÉMIOS & CONCURSOS

A melhor montra de livraria infantil

Todos os anos, por esta altura, a Children’s Book Council, em parceria com a Every Child a Reader, associa-se à American Booksellers Association para organizar a Semana dos Livros para Crianças e, entre muitas outras atividades, escolher a melhor montra entre as livrarias infantis e juvenis que se juntam a esta festa. Este ano a vencedora foi a Elm Street Books, em New Canaan, no Connecticut, EUA, com uma vitrina profusamente decorada, e que celebra a leitura e a imaginação. Aqui ficam as fotografias da livraria vencedora.

Para ver as restantes fotografias das outras livrarias candidatas ir aqui.

elmstreetbooks_2015_1 elmstreetbooks_2015

Anúncios

Vencedor do Waterstones Children’s Book Prize de 2015

00048127-620x387

A obra vencedora do Waterstones Children’s Book Prize deste ano foi um livro ilustrado com o título Blown Away, da autoria de Rob Biddulph. O prémio, no valor de 5000 libras, é atribuído a novos talentos na área da literatura para crianças. Este é apenas o segundo livro infantil ilustrado a ganhar o prémio desde que ele existe, sendo esta a 11.ª edição. Melissa Cox, diretora de compras para a Waterstones, explica que este ano não foi difícil, pois os juízes concordaram que Blown Away tinha potencial para se tornar um clássico e «viver no coração das crianças por muitas gerações».

9780007593828

A história do livro, como muitas, foi inspirada nas histórias que Rob contava aos filhos antes de dormir. Blue é um pinguim que é levado por um kite do Antártico até a uma ilha tropical. Pelo caminho muitos amigos tentam apanhá-lo, mas acabam também por ser carregados. Com saudades de casa, e cansados do calor, os animais, entre os quais há também um urso polar e uma foca, constroem um novo kite para os levar de volta para o Antártico.

Mais sobre o livro e o autor aqui.

Notícia daqui.

David Walliams e Oliver Jeffers vencem os Red House awards

RedHouseChildrensBookAward

No dia 21 de fevereiro foram anunciados os vencedores dos Red House Children’s Book Awards 2015, prémios em que os votantes são as crianças. Demon Dentist, de David Walliams (autor de Avozinha Gângster, publicado em Portugal pela Porto Editora) ganhou um prémio na categoria de Books for Young Readers, enquanto o prémio da categoria Books For Younger Children distinguiu o livro The Day the Crayons Quit, de Drew Daywalt e Oliver Jeffers (editado por cá pela Orfeu Negro, com o título O Dia em Que os Lápis Desistiram).  O vencedor do prémio Books for Older Readers foi Split Second, de Sophie McKenzie.

Para saber mais sobre os vencedores dê um saltinho aqui.

Os vencedores dos Bologna Ragazzi Awards 2015

Como reportado na terça-feira, duas editoras portuguesas receberam distinções do Bologna Ragazzi Awards 2015, prémios atribuídos pela Feira Internacional do Livro Infantil de Bolonha, Itália, que decorrerá entre 30 de março e 2 de abril. A lista completa dos vencedores foi entretanto divulgada nas diferentes categorias e são os seguintes:

Ficção:
Flashlight, de Lizi Boyd, Chronicle Books (EUA, 2014)

flashlight_9781452118949_350

Neste livro revela-se o mundo escondido na escuridão com a ajuda de uma lanterna. A cor só é revelada quando inundada com luz e tudo o resto permanece com um colorido cinzento sobre um fundo negro. Um livro «poético» sobre «a curiosidade de uma criança e a superação dos seus medos».

flashlight-int

Não-ficção:
Avant Après, de Matthias Aregui, Ilustrações de Anne-Margot Ramstein, Albin Michel (França, 2013)

avantapre

Um livro sem palavras que nos mostra variadas transições de antes e depois.

Novos Horizontes:
Abecedario, de Ruth Kaufman e Raquel Franco, Ilustrações de Diego Bianki,
Pequeño Editor (Argentina, 2014)

tapa_web_abc

Um livro que ilustra cada palavra com «energia, movimento e personagens cujas ações vão desde a rotina ao absurdo».

A notícia é daqui.

Obras portuguesas distinguidas com o Bologna Ragazzi Award

 

ragazziaward

Lá Fora – Guia para descobrir a Natureza, de Maria Ana Peixe Dias, Inês Teixeira do Rosário e Ricardo P. Carvalho, edição da Planeta Tangerina, foi ontem galardoado com um Bologna Ragazzi Award, na categoria Opera Prima. Este prémio é atribuído anualmente pela Feira do Livro Infantil de Bolonha e distingue trabalhos de autores ou ilustradores que publicam pela primeira vez.

lafora

O júri, composto por Claudia Soeffner (Alemanha), Stefano Salis (Itália), Dinah Fried (EUA), Fanuel Hanan Diaz (Venezuela), explica a sua escolha: «This dense volume is beautifully designed with elegant typography and a bold two-color palette. However, its true beauty lies in contrast of the traditional ‘guidebook’ format and clear scientific explanations with the playful and lyrical illustrations. Lá Fora book is an excellent solution to engage its readers and teach them to admire and respect everything “out there”, just as the title suggests.» Para conhecer melhor este livro, não deixe de visitar a página aqui. A nossa crítica encontra-se aqui.

hojesintome_capa

Hoje Sinto-me…, de Madalena Moniz, publicado pela Orfeu Negro, também foi premiado com uma Menção Honrosa na categoria Opera Prima. Hoje Sinto-me… é-nos descrito como um «livro poético e destemido, com ilustrações pintadas a aguarela e a tinta-da-china, que reinventa as ligações entre palavra e imagem. Ao longo deste abecedário, acompanhamos a nossa personagem e o que ela vai sentindo letra a letra: Audaz, Baralhado, Curioso». Conhecê-lo aqui.

A revista Fábulas felicita as editoras e os autores, e todos os envolvidos, pelos excelentes trabalhos de publicação e pelos prémios mais do que merecidos.

Dar novas Vozes para um futuro com Letras

vozaletra

No sábado passado, dia 7 de fevereiro, aconteceu o culminar do concurso Dá Voz à Letra, num espetáculo realizado na Fundação Calouste Gulbenkian, em que dez jovens demonstraram o seu talento como recitadores. O júri contava com Catarina Furtado, Albano Jerónimo e David Machado, e coube a eles decidir quais seriam os três grandes vencedores: António Miguel Gonçalves, Maria Adelaide Casquinha e Daniel Joaquim.

Aqui ficam os seus vídeos.

Mais sobre o concurso e os vencedores aqui.

Audiolivro de Malala Yousafzai recebe Grammy

malala

No passado domingo decorreu a cerimónia de entrega dos prémios da música americanos, os Grammy, e nele não se premeiam só os álbuns de música, mas também audiolivros. Na categoria de álbum para crianças o prémio foi entregue ao audiolivro de I Am Malala, de Christina Lamb e Malala Yousafzai. A versão audio do livro, publicado em Portugal pela Editorial Presença com o título Eu, Malala, é narrada por Neela Vaswani, professora de escrita criativa, literatura e estudos culturais.

Mais aqui.

Prémio Compostela para Álbuns Ilustrados 2015

concursocompostela

O Departamento de Educação da Câmara Municipal de Santiago de Compostela, em colaboração com a Kalandraka Editora, lança a oitava edição do Prémio Internacional COMPOSTELA para Álbuns Ilustrados. As obras, que deverão ser originais e inéditas, podem ser apresentadas em qualquer um dos idiomas da Península Ibérica. Não deverão ultrapassar as quarenta páginas. O vencedor verá a sua obra publicada na Kalandraka e receberá nove mil euros de adiantamento de Direitos de Autor (menos impostos). O prazo de entrega dos originais termina a 6 de março.

O regulamento completo pode ser consultado aqui.

Notícia daqui.

Anunciados os vencedores do Newbery e do Caldecott 2015

Foram anunciados ontem os vencedores dos prémios da Associação Americana de Bibliotecas (ALA), em que são distinguidas obras de literatura infantil, juvenil e para adolescentes.

Cover of The Crossover by Kwame Alexander

A medalha John Newbery foi atribuída a The Crossover, de Kwame Alexander, um romance juvenil escrito em verso sobre dois irmãos gémeos, estrelas do basquetebol. Descrito como «ousado», «belo», «poderoso», The Crossover é contado do ponto de vista de um dos irmãos e tece a história de uma família «à beira de uma crise».

Outras duas obras receberam a medalha Newbery de honra: El Deafo, de Cece Bell, e
Brown Girl Dreaming, de Jacqueline Woodson, vencedora do National Book Award 2014.

beekle

A medalha Randolph Caldecott, que distingue livros infantis ilustrados, foi para Dan Santat, pela obra The Adventures of Beekle: The Unimaginary Friend, sobre um amigo imaginário que nasce e vive numa ilha, à espera de ser escolhido por uma criança, mas depois de muito esperar, e sem que ninguém o adote, ele resolve embarcar numa viagem para a cidade, onde encontra finalmente uma criança especial que lhe dá um nome igualmente especial: Beekle.

give

O prémio Michael L. Printz para excelência em literatura escrita para adolescentes foi entregue a Jandy Nelson, por I’ll Give You the Sun, que segue a história de dois irmãos gémeos, Noah e Jude, em tempos diferentes, antes e depois de um acontecimento trágico que muda para sempre as suas vidas.

A lista completa dos prémios pode ser consultada aqui.

Vencedores do Prémio EDEBÉ de Literatura Infantil e Juvenil

premioedebe2015

O Prémio EDEBÉ é um prémio destinado a obras inéditas de infantil e juvenil de escritores de Espanha e da América-Latina. O autor da melhor obra juvenil recebe trinta mil euros e o da melhor obra infantil recebe vinte mil. Este ano os vencedores foram Rodrigo Muñoz Avia (Madrid, 1967), com a obra El signo prohibido, e Care Santos (Mataró, Barcelona, 1970), com o romance juvenil, Mentira.

Em El signo prohibido, a melhor amiga de Jorge, Aleksandra, desapareceu, e até que ela regresse ou ele a encontre, decide omitir a letra «A». Um desafio que permite tecer «uma história intrigante, sobre a amizade, o amor e a ausência, e com um protagonista muito poderoso: a linguagem».

Mentira conta a história de Xenia, uma jovem estudante que se apaixona por um rapaz através da internet, com quem partilha a paixão pela leitura. Quando tenta marcar um encontro, descobre que a identidade da pessoa com quem tem partilhado as suas emoções mais íntimas é falsa e que na verdade o rapaz está preso num reformatório e a sua história está ligada a um assassínio. Uma obra que pretende romper preconceitos e abordar o tema da delinquência juvenil e como os menores acusados são tratados pela sociedade.

Mais informações sobre o Prémio, os autores e as obras aqui.