Category Archives: SOFIA CASTANHEIRA

A rentrée e os livros infantis e juvenis que aí vêm

book
Imagem daqui.

Com setembro chega o regresso às aulas, o cheirinho a livros novos, a corrida aos materiais escolares. Os dias começam a ficar mais curtos e as temperaturas amenas ainda convidam a passeios mas também a tardes em casa a marinar. Sem temer a chuva e o frio, ainda haverá muitas oportunidades para grandes aventuras… nos livros!

As editoras lançam nesta época as suas maiores apostas, já a pensar no Natal, que num instante estará aí. Reunimos aqui algumas das novidades literárias infantis e juvenis que serão lançadas nos próximos meses!

A Livros Horizonte edita O Rapaz do Nariz Comprido e Outros Contos, de Luísa Ducla Soares, com ilustrações João Vaz de Carvalho, que reúne as histórias de quatro personagens singulares, mostrando-nos que os extremos não são muito bons. Lá mais perto do Natal, chegará A Verdadeira História do Pai Natal, de Alexandre Lobão, em que se explora a possibilidade de o Pai Natal existir de verdade! O texto do livro foi premiado no Brasil no Concurso de Contos Infantis Monteiro Lobato, do SESC, em 2008.

A Editorial Planeta edita já em setembro o bestseller Destrói Este Diário, de Keri Smith, agora a cores, com novas atividades para horas e horas de diversão Continua também a publicação em Portugal da banda desenhada Star Wars com Darth Vader Abatido, uma boa oportunidade para conhecer mais sobre este vilão impiedoso.

A Porto Editora aposta em setembro numa nova coleção, As Aventuras do Urso Malaquias, de Mário Cordeiro, na qual, através de personagens de fácil identificação, trabalha comportamentos comuns na criança, ensinando-a a lidar com as adversidades por eles causadas, ao mesmo tempo que lhe transmite valores.  Em outubro, será editado João Pestana, de Luísa Ducla Soares, e um novo livro de Maria Alberta Menéres, O Livro do Natal.

A Bizâncio lança nesta altura O Grande Livro dos Insetos, com muitas curiosidades para descobrir sobre estes bichinhos.

A Orfeu Negro Mini edita um novo livro da dupla Mac Barnett e Jon Klassen, com o título Triângulo, uma história sobre o Triângulo e a valente partida que vai pregar ao seu amigo Quadrado. Desta editora chega-nos ainda um livro de uma outra dupla, Davide Cali e Benjamin Chaud, da coleção de Cheguei Atrasado à Escola Porque…Não Fiz os Trabalhos de Casa Porque…, intitulado Perdi-me no Museu Porque…

A Booksmile, da Editora 20|20, chega a setembro em força, com diversas apostas fortes, começando com Mog, o Gato Esquecido e Mog e o Bebé. Os livros do Mog, da autoria de Judith Kerr, são considerados clássicos da literatura infantil mundial. Publicada pela primeira vez em 1970, esta coleção, com dez títulos, está associada a valores como: família, afeto, amizade e entreajuda. Teremos ainda dois novos divertidos títulos do Dr. Seuss, Oh, Até Onde Tu Podes Chegar! e Um Peixe, Dois Peixes, Peixe Encarnado, Peixe Azulado.

Seguem-se livros dedicados ao conhecimento, um sobre os alimentos e a nutrição, de Mariana Abecasis, Vamos Conhecer os Alimentos, e Aqui D’el Rei: Todos os Reis de Portugal num Só Livro!, da historiadora Paula Fernandes, com ilustrações de Mariana Flores. São livros divertidos, para toda a família! Em outubro chegará um livro que desafia aqueles que gostam de criar histórias a escreverem o seu primeiro livro: Escreve o Teu Primeiro Livro, com ilustrações de Diana de Oliveira. Em novembro, a grande novidade anual, o novo livro da coleção de sucesso O Diário do Banana, de Jeff Kinney, cujo título será Põe-te a Milhas! e promete muitas aventuras divertidas com Greg.

60740005_odio_que_semeias.jpg

A Editorial Presença, entre outras novidades, vai publicar a edição ilustrada de Monstros Fantásticos e Onde Encontrá-los, com desenhos de Olivia Lomenech Gill, e O Lápis Mágico da Malala, de Malala Yousafzai. Para os leitores adolescentes será editado O Ódio Que Semeias, uma obra de Angie Thomas, que mereceu grande atenção nos EUA e um pouco por todo o mundo editorial, pois trata-se de um livro inspirado pelo movimento Black Lives Matter e pela luta contra a discriminação e a violência.

Anúncios

Adaptações de livros ao cinema para ver até ao final do ano

Agora que chegou a época da rentrée, vale a pena tomar nota dos filmes baseados em livros infantis e juvenis que vão estrear nas salas portuguesas até ao final do ano. Descubra os livros por trás destes filmes!

OUTUBRO

happy_family_macation

Um Susto de Família (12 de outubro)

Baseado no livro Happy Family, de David Safier, este desenho animado chega por altura do Halloween para entreter miúdos e graúdos.

«Os Wishbones estão longe de ser uma família feliz. A mãe, Emma, possui uma livraria que está envolta em dívidas, o pai, Frank, trabalha demais e sofre sob a alçada do seu chefe tirano, a filha, Fay é uma adolescente preocupada com a aparência que acaba de se apaixonar pela primeira vez, e o genial filho Max está a ser intimidado na escola.

E os dramas não terminam aqui. Numa festa máscaras, a malvada bruxa Baba Yaga transforma toda a gente em monstros! Emma torna-se um vampiro, Frank é agora o monstro de Frankenstein, Fay uma múmia e Max um lobisomem. Juntos, vão perseguir a bruxa por meio mundo para a convencerem a reverter o feitiço.

Durante a aventura, os Wishbones metem-se em mais problemas com alguns monstros da vida real. Não menos importante, o irresponsável e encantador Conde Drácula, professa o seu eterno amor por Emma.»

O livro está editado por cá pela Editorial Planeta, com o título Uma Família Feliz.

The-Little-Vampire-Film

O Pequeno Vampiro (19 de outubro)

Mesmo a calhar também para o Halloween, teremos O Pequeno Vampiro, baseado nos livros de Angela Sommer-Bodenburg. O livro será publicado por esta altura pela Editorial Presença.

DEZEMBRO

365077_m1471221071

Wonder – Milagre (7 de dezembro)

Wonder, de R. J. Palacio, foi publicado por cá pela ASA, com o título Milagre. O livro foi um bestseller do New York Times e por isso chamou a atenção de Hollywood. Com interpretações de Julia Roberts, Owen Wilson e Jacob Tremblay (Quarto, 2015).

«August nasceu com uma deficiência genética que faz com que o seu rosto seja completamente deformado. Quando nasceu os médicos não tinham esperança de que sobrevivesse, mas sobreviveu. Vários anos e muitas cirurgias depois, August vai, aos 10 anos, enfrentar o maior desfio da sua vida. A escola.
Contado a várias vozes, é uma história emotiva das dificuldades que tem de superar uma criança com uma terrível deformação e um relato do milagre que é a vida.»

58dd47c10c48e-e2i2h1u1qk5

O Homem Que Inventou o Natal (14 de dezembro)

Este filme não é exatamente uma adaptação de uma obra, mas conta-nos a história de como o autor britânico Charles Dickens escreveu Um Conto de Natal, uma das suas histórias mais populares.

ferdinand-movie-trailer

Ferdinando (21 de dezembro)

Esta enternecedora história escrita por Munro Leaf chega aos cinemas numa animação realizada por Carlos Saldanha, realizador de outros filmes de animação, como por exemplo A Idade do Gelo e Rio.

«Era uma vez, em Espanha… um pequeno touro que se chamava Ferdinando. Todos os touros da mesma idade gostavam de correr e saltar e dar marradas uns aos outros. Todos, menos Ferdinando. Do que ele gostava era de estar sossegado, a cheirar as flores… Um dia, cinco homens chegam em busca do maior e mais feroz touro para as touradas de Madrid. Por engano… escolhem Ferdinando.»

O livro foi editado em Portugal em 2016 pela Kalandraka com o título A História de Ferdinando.

jumanjibem_vindo_a_selva

Jumanji – Bem-vindos à Selva (21 de dezembro)

Em plena época de Natal chega-nos uma nova adaptação ao cinema da obra de Chris Van Allsburg. Será mais um filme inspirado no livro do que uma adaptação fiel. Eis a sinopse do filme.

«Quatro estudantes da escola secundária descobrem uma antiga consola de jogos de vídeo, com um jogo do qual nunca tinham ouvido falar: Jumanji. Quando iniciam o jogo são logo transportados para um ambiente de selva, transformando-se, literalmente, nos seus próprios avatares: Spencer, um viciado em gaming, passa a ser um aventureiro cerebral (Dwayne Johnson); a estrela do futebol, Fridge, perde (e são estas as suas palavras) “o primeiro meio metro do seu corpo”, transformando-se em Einstein (Kevin Hart); Bethany, uma das miúdas populares, passa a ser um professor de meia idade (Jack Black); e a tímida Martha assume a pele de uma guerreira destemida (Karen Gillan).

Depressa descobrem que não se podem limitar a jogar Jumanji – têm de sobreviver ao jogo. E para sobreviverem e regressarem ao mundo real, terão de passar pela mais perigosa aventura das suas vidas, descobrir o que Alan Parrish deixou para trás há 20 anos e mudar a sua visão deles próprios, ou ficarão presos para sempre no interior do jogo…»

O livro encontra-se editado em Portugal desde 2016 pela editora Jacareca.

paddington

Paddington 2 (28 de dezembro)

Já depois do Natal e quase a chegar ao novo ano, teremos o segundo filme de Paddington, um ursinho muito especial. Depois do sucesso do primeiro filme, voltamos a acompanhar as aventuras de Paddington e a família Brown.

Michael Bond é o autor dos livros originais, editados em Portugal pela Editorial Presença.

 

Sobre os livros para meninas e os livros para meninos…

Illustration-_Paul_Windle_NYTimes
Ilustração: (c) Paul Windle/ NYTimes. Daqui.

A polémica dos livros de atividades diferenciados para meninas e meninos que rebentou há poucas semanas deve levar a uma reflexão sobre aquilo que são os estereótipos perpetuados nos livros para crianças. Não é uma questão nova, nem acabará por aqui.

Há dois anos, publicámos um artigo precisamente sobre este problema e que vale a pena recordar.

O título do artigo colocava uma questão importante:

Serão hoje os livros infantis tão sexistas como há 50 anos?

«Parece que sim.
Ou pelo menos parece que persiste o padrão sexista de livros cor de rosa de princesas para meninas e livros azuis de aventuras e monstros para os rapazes, como também persistem as histórias das mães que ficam em casa a cuidar dos filhos e dos pais que trabalham e trazem o dinheiro para casa, segundo este estudo. A questão é que esses livros não espelham convenientemente as diversas realidades existentes. Há mães que ficam em casa a cuidar dos seus pequenos, como há pais que ficam, enquanto as mães vão trabalhar. Há pais solteiros, há pais divorciados com outros companheiros, há filhos de diferentes casamentos e filhos de casais homossexuais, pelo que as histórias ilustradas infantis deveriam refletir mais esses diferentes contextos. O estudo chama a atenção para estas questões e também para a manutenção dos estereótipos relativamente às profissões preferidas pelas personagens infantis, como o rapaz querer ser polícia ou bombeiro e a rapariga querer ser professora ou enfermeira. São histórias antiquadas que podem alienar os pequenos leitores.

Barbie

Recentemente circulou na internet uma polémica sobre um livro infantil da boneca Barbie em que a protagonista era engenheira informática. Até aqui tudo maravilhoso. O problema é que à medida que se lia o livro chegava-se à conclusão de que afinal a Barbie não parecia perceber nada de computadores, dependendo dos amigos do sexo masculino para fazer aquilo que deveria ser o seu trabalho. O livro era de 2010, mas por alguma razão passou anos impune e só em 2014 é que foi descoberto pelos internautas, levando a uma verdadeira revolta que tomou tais proporções que a Mattel veio logo retratar-se, pedir desculpa e anunciar que ia tirar o livro de circulação, dado este não refletir a visão da empresa sobre a Barbie. O certo é que os leitores levaram quatro anos para se revoltarem contra o livro e a empresa a tirá-lo das prateleiras das livrarias.

Daqui

Artigo publicado pela primeira vez em 14 de janeiro de 2015.

Sete dicas para pais de leitores relutantes

Filhos de pessoas que leem, dizem os estudos, normalmente também se tornam bons leitores. Contudo, muitos pais debatem-se com estratégias para convencerem os filhos entre os nove e os doze anos a lerem mais. Ficção? Não ficção? Com muitos bonecos, sem bonecos, com jogos ou enigmas para resolver? Escolher para eles ou deixá-los escolher sozinhos? E o que fazer quando começam a ler um livro mas o deixam a meio? E quando o fazem sucessivamente?

A mãe de uma criança leitora deixa alguns conselhos preciosos e úteis para pais de leitores mais relutantes. Resumindo e adaptando, aqui ficam sete dicas.

1. Qual é o mal de deixar um livro, ou vários, a meio?

R: Todos nós o fazemos. Não é motivo para preocupação. Todos testamos diversos géneros até encontrarmos aquele ou aqueles de que mais gostamos.

2. Os livros de que gostamos não têm necessariamente de ser os mesmos de que os nossos filhos gostam.

R: Hoje em dia a variedade de títulos disponíveis é muito maior do que há uns anos. É bom explorar e descobrir novos livros com a criança. Também pode acontecer gostar dos mesmos clássicos. Talvez seja uma questão de haver uma abertura de ambas as partes para o novo e para os velhos clássicos.

3. O seu filho poderá demorar algum tempo até querer livros maiores e mais complexos.

R: Tudo começa pelo princípio. Um livro com muitos bonecos, cheio de ação e aventura, depois passa para um livro com um pouco mais de texto, até por fim se decidir a ler algo mais complicado. Faz parte do crescimento do leitor. É preciso passar por esse processo.

4. Deixe-os ler onde quiserem.

R: O melhor é não obrigar a ler num lugar específico, como por exemplo sentado na cadeira, direito, com o livro sobre a mesa. Nós também não o fazemos.

5. Não critique as suas escolhas de leitura.

R: Se o seu filho tem 12 anos e decide ler um livro infantil que está indicado para 6 anos, tente não criticar a sua escolha, isso pode desencorajá-lo. O melhor é tentar compreender porque escolheu aquela obra e dar-lhe a independência de decidir o que é melhor para si. Nós, adultos, também gostamos de ler livros para crianças, não é verdade?

6. Ler em voz alta.

R: Ler em conjunto pode ser divertido. Enquanto leem em voz alta, vão fazendo paragens para conversar sobre o que se leu. É uma boa forma de estimular a capacidade de interpretação, de refletir sobre algo. É também um bom momento para reforçar vínculos entre pais e filhos.

7. Pedir recomendações.

R: A variedade de obras é tão grande que não será difícil encontrar livros que estimulem nos leitores relutantes o gosto pela leitura. Ir a uma livraria, explorar as prateleiras, conversar com crianças que gostem de ler, tudo isso vai ajudar.

 

Dez filmes que não sabias que eram adaptações de livros

Os livros sempre foram fontes de inspiração para o teatro e o cinema e, muitas vezes, as suas adaptações acabam por ser tão famosas que os livros nos quais foram baseados acabam por ser esquecidos. Por isso, para que possas descobrir os autores originais destas histórias fascinantes, aqui fica uma lista de dez filmes que quase de certeza não sabias que vinham de livros.

JUMANJI

Chris van Allsburg é o nome do autor que escreveu a história de Jumanji, adaptado em 1995 ao cinema, com Robin Williams no papel principal. Em dezembro de 2017 chegará uma nova iteração cinematográfica deste livro, Jumanji: Bem-vindo à Selva, desta vez com Dwaine «The Rock» Johnson num dos papéis principais. Segundo o autor, Chris van Allsburg, o significado da palavra jumanji em zulu quer dizer «muitos efeitos», fazendo alusão às muitas e fascinantes consequências do jogo. A editora Jacareca publicou há pouco tempo o livro em Portugal.

101 DÁLMATAS (101 DALMATIANS)

Quem pensa em 101 Dálmatas pensa imediatamente na longa-metragem animada da Disney, de 1961 (adaptado também a filme em imagem real em 1996), mas a verdade é que foi adaptada de um livro com o mesmo nome, da autoria de Dodie Smith. Publicado em 1956, o livro teve mais tarde uma continuação com o título The Starlight Barking. Não se conhece nenhuma edição portuguesa disponível.

MARY POPPINS

Mais uma vez, o famoso filme da Disney, com a encantadora Julie Andrews no papel da ama mágica, faz esquecer que existe um livro por detrás da película. Recentemente até estreou um filme sobre a autora, P. L. Travers, e como Walt Disney demorou anos a conseguir convencê-la a deixá-lo adaptar a sua obra a uma longa-metragem, em Ao Encontro de Mr. Banks, com Tom Hanks e Emma Thompson. A Relógio D’Água publicou recentemente o livro em Portugal.

DR. DOLITTLE

Talvez os mais novos não conheçam a primeira adaptação cinematográfica deste livro, O Extravagante Dr. Doolitle, de 1967, mas certamente conhecerão a mais recente, com Eddie Murphy no papel do homem que aprende a falar com animais: Dr. Dolittle, de 1998. Escrito por Hugh Lofting, foi publicado em 1920, e ao primeiro título seguiram-se vários outros. Em Portugal não haverá nenhuma edição publicada.

PAPÁ PARA SEMPRE (MRS. DOUBTFIRE)

A interpretação de Robin Williams, no filme de 1993, como o pai que se disfarça de ama inglesa para poder visitar os filhos é inesquecível. Mas o que deveria ser também inesquecível é que o filme é baseado num livro da autoria de Anne Fine. Madame Doubtfire é o título original e foi publicado em 1987, tendo sido nomeado para vários prémios da literatura para a infância. Não se encontra disponível nenhuma edição portuguesa do livro.

SHREK

O ogre mais maldisposto da terra dos contos de fadas foi-nos apresentado na longa-metragem animada da Dreamworks, em 2001, e teve várias sequelas. O livro que serviu de inspiração para o filme é da autoria de William Steig, um cartoonista norte-americano. O livro foi publicado em 1990 e o nome Shrek deriva da palavra germânica Schreck, que quer dizer «medo». O livro nunca terá sido publicado em Portugal.

O GIGANTE DE FERRO (THE IRON GIANT)

O filme animado de Brad Bird, que viria posteriormente a realizar The Incredibles – Os Super Heróis, da Pixar, estreou-se em 1999, e passou por cá um pouco despercebido, tal como o livro em que foi inspirado. Ted Hughes é o autor da obra, cujo título original é The Iron Man, publicado em 1968. Para evitar confusão com o Iron Man da Marvel, o título acabou por ser mais tarde alterado para The Iron Giant. Não se conhece nenhuma edição portuguesa atualmente disponível.

PAI PARA MIM, MÃE PARA TI (THE PARENT TRAP)

Lindsay Lohan tornou-se um fenómeno mundial ao interpretar duas gémeas que, separadas à nascença, se encontram fortuitamente num acampamento e lutam para reunir os pais separados. O famoso filme é baseado no livro Das doppelte Lottchen, de Erich Kästner, publicado em 1949, na Alemanha. Antes do filme de 1998, ainda houve outra adaptação cinematográfica em 1961, As Duas Gémeas, com Hayley Mills a fazer também o papel das gémeas matreiras. Em Portugal não tem de momento nenhuma edição publicada.

UM DIA DE DOIDOS (FREAKY FRIDAY)

E por falar em Lindsay Lohan: em 2003 interpretou uma filha que troca de corpo com a mãe (a atriz Jamie Lee Curtis) numa sexta-feira sem dúvida alguma de doidos. O livro no qual é baseado foi publicado em 1972 e é da autoria de Mary Rodgers. Na versão de 1976, a filha foi interpretada por uma muito novinha Jodie Foster. O livro não tem edição portuguesa.

BAMBI

E para último fica o mais ternurento e ao mesmo tempo traumatizante filme da história da animação da Disney. Trata-se pois da adaptação do livro infantil Bambi: Eine Lebensgeschichte aus dem Walde (Bambi: Uma Vida nos Bosques), do autor austríaco Felix Salten. Publicado em 1923, rapidamente ganhou popularidade, tendo sido publicado em mais de 30 línguas, o que chamou a atenção de Walt Disney, naturalmente. O livro foi publicado em Portugal em 2016 pela E-primatur.

Editoras apostam no infantojuvenil

Em 2017, editoras com catálogos dedicados à literatura para adultos estão agora a apostar no mercado infantojuvenil.

A Bizâncio, criada em 1997, com um extenso catálogo dedicado a áreas como a ciência e a história, abraça este ano um novo projeto a pensar nas crianças, lançando a coleção Meio Palmo_Palmo e Meio. A coleção integrará livros com forte componente didática e os primeiros livros a serem lançados serão O livro que dorme e O livro zangado, com textos de Cédric Ramadier e ilustrações de Vincent Bourgeau, cuja publicação está prevista já para abril.

Para maio, segue-se Como desenhar animais uma galinha, da autoria de Jean-Vincent Sénac, através do qual vamos descobrir como, em apenas três ou quatro rabiscos, uma criança consegue desenhar um animal uma galinha e como isso lhe estimula a imaginação, tornando-se no ponto de partida para criar histórias fantásticas.

galinha

Entre outras novidades, está ainda previsto para outubro a publicação do livro The Big Book of Bugs, de Yoval Zommer, que, através de belas e coloridas ilustrações, nos conta tudo sobre o maravilhoso mundo dos insetos.

bugs

Uma coleção que vem agitar o mercado editorial do infantojuvenil com novos títulos, a par da chancela da Almedina, a Minotauro, que foi reavivada e terá agora também livros dirigidos às crianças. Os primeiros títulos já saíram e entre eles está A última paragem, de Matt de la Peña e Christian Robinson, livro vencedor da medalha Newbery.

UltimaParagem-572x715

Recentemente lançada, a Jacareca, a chancela infantojuvenil da Editora Ítaca, de Isabel Castro Silva, publicou em Portugal Jumanji e O Expresso Polar, ambos da autoria de Chris van Allsburg e considerados clássicos da literatura infantil mundial.

Boas notícias para os leitores mais pequenos!

As escolhas de Natal de… Sofia Castanheira

1507-1-1

Todos Eles Viram um Gato, Brendan Wenzel, Edicare

«Quando vês um gato, o que vês? Nesta gloriosa ode à observação, à curiosidade e à imaginação, BrendanWenzel mostra-nos as várias vidas de um gato, e como ele muda dependendo de quem o vê… Um livro magnífico e surpreendente que nos faz refletir sobre as diversas formas de observar e sentir o mundo.»

Um livro que mostra como é importante colocarmo-nos no lugar dos outros e ver o mundo de diferentes perspetivas.

1507-1-3

Os Dinossauros não vão para a Cama!, Timothy Knapman, Edicare

«Ao fim do dia, todos nos sentimos cansados. Lavamos os dentes, vestimos o pijama e acabamos por ir para a cama… ATÉ os dinossauros! A mãe tenta que o seu filho, muito activo e maluquinho por dinossauros, se prepare para ir para a cama. Mas ele encontra sempre um magnífico dino-motivo para tentar escapar-se! Afinal, se os dinossauros não têm de comer todo o jantar, tomar banho ou lavar os dentes, porque haverá ele de o ter de fazer? Com a hora de deitar a aproximar-se, ele vai-se perdendo cada vez mais no seu mundo imaginativo. Será que a mãe conseguirá que ele feche sequer os olhos?»

Os pais vão reconhecer a história e os filhos mais pequenos vão divertir-se com as tropelias do dinossauro para não ir para a cama. Um livro cheio de cor, perfeito para leitura em conjunto.

9789898205162

Um Bicho Estranho, Mon Daporta e Óscar Villán (Ilustrador), Kalandraka

«Livro de pequeno formato que segue a fórmula dos chamados “contos sem fim”. Um conto para contar, onde a rima e o ritmo são fundamentais, a partir de uma estrutura de oito sílabas que se mantém ao longo de toda a história. Apesar da sua simplicidade do ponto de vista literário e artístico, este livro destaca-se pelo “jogo” que estabelece com as crianças, crianças essas que, por seu intermédio, podem assim descobrir a função lúdica da leitura. E isso porque ao girar o livro e dando a volta à história…»

Um livro diferente que desperta para outras facetas da leitura.

1507-1-2

Natalossauro: O Dinossauro que Salvou o Natal, Tom Fletcher, Nuvem de Letras

«Um menino especial e um dinossauro vivem a história mais fantástica deste Natal! O Natalossauro é um livro sobre amizade, família, sinos, o Pai Natal, duendes cantores, renas voadoras, música e magia. É sobre a descoberta dos desejos mais secretos e aprender que o impossível pode tornar-se possível…»

Uma história ternurenta e divertida, mágica para esta época.

1507-1

Um Rapaz Chamado Natal, Matt Haig, Booksmile

«Um Rapaz Chamado Natal é um livro repleto de magia, perfeito para miúdos e graúdos. Nesta viagem, que tem início na infância pobre e simples do pequeno Nicolau, o autor vai desvendando a verdadeira história do Pai Natal e surpreendendo o leitor com descrições fantásticas e completamente inesperadas. Um livro encantador, divertido e emocionante, com ilustrações sublimes. Uma jornada imperdível onde não faltam elfos, neve, renas, fadas e muitos pozinhos mágicos, capazes de transformar a tristeza em alegria e os “impossíveis” em amor. Sem dúvida, um novo clássico de Natal!»

Presente em diversas listas de melhores livros infantojuvenis do ano, este livro de Matt Haig traz-nos uma história que reinventa a magia do Natal e fará muitos leitores, pequenos e graúdos, sonhar.

Novidades para crianças curiosas

Os livros de histórias são ótimos para estimular a imaginação e a capacidade da criança em se colocar no lugar das personagens, de viver as suas aventuras e compreender as suas experiências. Mas, para um verdadeiro enriquecimento da criança, os livros dedicados ao conhecimento também são importantes, pois promovem a cultura geral, ajudam a tomar consciência do mundo em que vivemos e a estimular a curiosidade pelo saber. Aqui ficam algumas recomendações, dedicados a diferentes temas, para bons momentos de leitura.

Para os pequenos exploradores:

pequenosexploradores

O Grande Livro do Mundo, Yoyo Studios

«Este livro ensina às crianças tudo sobre o mundo.Aprende alguns factos surpreendentes. Os testes muito divertidos e as imagens encantadoras, tornam este mega livro numa obra de referência que se guarda para sempre!»

atlasdecidades

Atlas de Cidades, Georgia Cherry e Martin Haake, Edicare

«Parte numa aventura global com este livro ilustrado de 30 cidades de todo o mundo. Encontra pessoas famosas, edifícios emblemáticos, zonas culturais e destinos para crianças neste livro que é também um guia turístico. Lisboa, Istambul, Nova Iorque ou Tóquio são algumas das cidades apresentadas.»

Para os pequenos investigadores:

comosaofeitas

Como São Feitas as Coisas, de Oldrich Ruzicka e Alexandra Hetmerová, Edições Gailivro

«Sabes como é fabricada uma colher? Antes de ser feita, é preciso obter minério de ferro para a produção de ferro. E antes de se poder fazer ferro, também é preciso extrair carvão e pedra calcária. O carvão tem de ser transformado em coque; o ferro produzido tem de ser refinado para se transformar em aço, e só depois pode ser modelado e moldado numa colher. Até a produção de um objeto aparentemente simples requer o trabalho de muitas pessoas de várias profissões e conhecimento em diversas áreas. O fabrico de pão, de T-shirts e de objetos de vidro simples, por exemplo, é igualmente complexo.

Cada um destes objetos aparentemente vulgares só pode ser produzido a partir de componentes individuais, e cada um destes componentes tem de ser extraído, obtido, fabricado ou produzido por outros meios. Embora este livro trate de objetos de uso diário, graças à descrição de como são produzidos, ficamos a saber muitas outras coisas.»

factosincriveis

Factos Incríveis, Susan Martineau, Booksmile

«Já ouviste falar do Monge Voador? Sabes como funciona a tua bicicleta? Qual é o animal mais gordo do mundo? De fantásticas máquinas voadoras e corajosos exploradores, a efeitos especiais no céu e gigantes fósseis no fundo do mar, este livro, recheado de ilustrações apelativas, ajuda-te a compreender o mundo à tua volta. Perfeito para pequenos pensadores que gostam de grandes ideias! Tudo o que precisas de saber para impressionares os teus pais e amigos.»

Para os pequenos historiadores:

pequena_historia_do_mundo

Pequena História do Mundo, Fernando Garcia Cortázar, Texto Editores

«Queres fazer uma viagem inesquecível pelo tempo e ficar a saber tudo sobre a História do Mundo sem teres de fazer mais nada senão ler este livro? Então junta-te ao Sérgio e vem conhecer as histórias que os seis sábios anunciados por Clio, a musa da História, têm para contar. Sem precisares de máquinas do tempo nem de engenhocas complicadas, vais partir numa viagem que começa na Antiguidade e só acaba nos nossos dias, ao mesmo tempo que dás a volta ao mundo e conheces os maiores protagonistas da História Mundial e os seus feitos. E nem sequer precisas de sair de casa! Basta usares a tua imaginação e deixares-te levar nesta grande aventura.»

granderoma

Grandes Civilizações: Roma, Eva Bargalló, Edicare

«A civilização romana foi uma das mais grandiosas e influentes de toda a humanidade. A cultura, a política ou a engenharia são abordadas aqui, numa mistura de texto, ilustração e realidade aumentada. Neste livro, além dos temas abordados sobre o império romano, a realidade aumentada permite, de forma simples, acessível e gratuita, ver a 3 dimensões as conquistas, os templos, os aquedutos ou a cidade de Pompeia, entre outros.»