Tag Archives: Dia das Bruxas

Bruxas, caveiras e gatos pretos…

por Sofia Pereira

Bruxas, caveiras, gatos pretos, fantasmas, abóboras, cemitério, monstros, feitiçarias, velas e morcegos. São alguns dos símbolos do Halloween ou Dia das Bruxas – como é conhecida entre nós – uma tradição marcadamente americana. A sua origem remonta ao povo celta, que acreditava que, no dia 31 de outubro, os espíritos dos mortos voltavam aos seus lares para visitar os familiares e guiá-los ao mundo do além.

Pese embora o facto de não existir uma tradição tão forte no nosso país, certo é que esta festividade acaba por contagiar as crianças e os jovens que, entusiasticamente, se deixam envolver por este mundo misterioso, sombrio e até assustador. Tudo, do terror à diversão, leva a uma enorme curiosidade de conhecer e entrar no espírito tenebroso do Halloween.

Para ajudar a celebrar esta época, deixamos aqui a sugestão de alguns livros para que todos os leitores, dos mais pequeninos aos mais crescidos, possam viver esta festa, num verdadeiro ambiente fantasmagórico:

Desculpa… Por acaso és uma bruxa?, de Emily Horn, ilustração de Pawel Pawlak, Dinalivro

«Título Recomendado pelo Plano Nacional de Leitura 2007 (Jardim de Infância / Ler Voz Alta Sala Aula). O Leonardo é um gato preto, muito solitário, que passa o tempo todo na biblioteca. Certo dia, ao ler A Enciclopédia das Bruxas, descobre que elas adoram gatos pretos. Mas como poderá o Leonardo encontrar uma bruxa, se nunca na sua vida viu nenhuma? E todas as vezes que pergunta: «Desculpa… Por acaso és uma bruxa?», engana-se sempre! Por fim, o gato Leonardo desiste e regressa à biblioteca… sem desconfiar de que há uma grande surpresa à sua espera! Crianças a partir dos 5 anos.»

O Grande Livro das Bruxas & Feiticeiros, de José Viale Moutinho e Fedra Santos, Afrontamento

«Ora aqui está, rapaziada,
Um livro de meter medo.
São bruxos e feiticeiras,
Bailando sem orquestra, à luz das suas fogueiras!
Um de nós conta as histórias.
Todas elas de estarrecer!
O outro faz os desenhos. Para melhor se poder ver!
O primeiro é grandote, lá isso é,e chama-se Zé!
A segunda anda a ver se medra,come pastéis de nata e chama-se Fedra!»

Bruxas à Meia-Noite, de Roberto Pavanello, Planeta Editora

«Parece mentira mas é verdade: Bat Pat é um morcego que tem medo do escuro. É o morcego mais medricas que vocês já conheceram e «fala pelos cotovelos» mas é impossível não gostar dele. Na verdade, é muito divertido e mete-se em cada aventura que… só lido! O Tesouro do Cemitério e Bruxas à Meia-Noite são as duas primeiras histórias publicadas em Portugal. Pois é, o Bat Pat é escritor e a sua especialidade são os livros de terror, aqueles que falam de bruxas, fantasmas, cemitérios e coisas verdadeiramente assustadoras. Os seus amigos são a Rebecca, o Martin e o Leo. A Rebecca adora aranhas, ratos e sapos, o Martin é o intelectual do grupo e o Leo, tão ou mais medricas do que o Bat Pat, não perde uma oportunidade que seja para dizer: «e se petiscássemos qualquer coisa?». É com eles que Bat Pat vai investigar o mistério da estranha sombra (será um fantasma?) que anda a rondar os túmulos do cemitério e o curioso caso das casas invadidas… pela chaminé! A história do livro Bruxas à Meia-Noite é igualmente medonha. O dia estava a raiar e Bat Pat tinha acabado de cair no sono. De repente, um grito de arrepiar acordou o morcego. Era uma velhinha estranha a vender maçãs. Hummm, pensou ele, enquanto se lembrava da bruxa má da história da Branca de Neve, esta velhinha é estranha. E era mesmo. A pérfida bruxa Amanita andava à procura de um aprendiz e levara Rebecca para o seu antro… E agora? Uma coisa é certa, Bat Pat só tem medo do escuro, de mais nada…»

Grimpow – A Última das Bruxas, de Rafael Ábalos, Asa

«O destino cumpriu-se e Grimpow tem nas suas mãos a Pedra Filosofal. Segundo os alquimistas, esse é possivelmente o objecto mais poderoso do mundo, capaz de conceder a imortalidade e de transformar qualquer metal em ouro. Mas ainda há mais para descobrir… Por isso, Grimpow viaja até Paris, decidido a desvendar esse segredo milenar. Entretanto, o rei de França, temeroso da morte, deseja mais do que nunca apoderar-se da lendária Pedra. E só uma pessoa, em toda Paris, pode conseguir tal façanha: chama-se Agnes e desde há um ano que luta pela sobrevivência nas masmorras da Torre do Templo, acusada de bruxaria. Embora ela ainda não o saiba, os seus poderes permitem-lhe pactuar com o próprio Diabo…»

Bruxa Endiabrada, de Kim Harrison, Chá das Cinco

«Em Hollows os vampiros são apenas o início… Apesar de namorar com um vampiro e viver com outro, Rachel Morgan conseguiu sempre manter-se um passo à frente dos problemas… até agora. Um tenebroso assassino em série fez das ruas de Cincinnati o seu terreno de caça e ninguém está a salvo, seja humano, Inderlander ou morto-vivo. Talvez a única maneira de parar esse assassino seja uma misteriosa relíquia que se encontra nas mãos de Rachel Morgan, destemida caçadora de recompensas e bruxa temerária. Mas revelar tal artefacto poderá dar início a uma batalha apocalíptica entre as diversas raças sobrenaturais de Hollows. A decisão pode salvar vidas… ou matar muitas mais! Mais uma vez, Rachel não pode falhar pois o preço a pagar é alto de mais.»

A Festa das Bruxas, de Agatha Christie, Asa

«A famosa escritora de policiais Ariadne Oliver prepara-se para celebrar a Noite das Bruxas em casa de uma amiga. Outra das convidadas é Joyce, uma jovem fã de livros policiais, que confessa ter já assistido a um assassinato. Mas a sua fama de contadora de histórias mirabolantes faz com que ninguém lhe preste atenção. Ou talvez não seja bem assim. Quando Joyce é encontrada morta nessa mesma noite, Mrs. Oliver questiona se esta última história seria mesmo fruto da sua imaginação. Quem de entre os convidados quereria silenciá-la? Mrs. Oliver não conhece ninguém melhor do que o seu amigo Hercule Poirot para responder a esta questão. Mas nem mesmo para o grande detective será fácil desmascarar o assassino.»

Anúncios

Inspirações literárias em máscaras de Halloween

por Alexandra Martins

A revista Fábulas já fez algumas sugestões de livros para o Halloween. E quanto a máscaras? No que diz respeito a viciados em leituras, há muito por onde escolher.

Dos mais tradicionais:

images
Harry Potter, de «Harry Potter» (J.K.Rowling)
Peter Pan, de «Peter Pan» (J.M.Barrie)
Peter Pan, de «Peter Pan» (J.M.Barrie)
Capuchinho Vermelho, de «Contos de Grimm» (Irmãos Grimm)
Capuchinho Vermelho, de «Contos de Grimm» (Irmãos Grimm)
baby Dorothy
Dorothy, de «O Feiticeiro de Oz» (L. Frank Baum)

Aos mais originais e diferentes:

Lorax, de «O Lorax» (Dr. Seuss)
Lorax, de «O Lorax» (Dr. Seuss)
Rainha de Copas, de «Alice no País das Maravilhas» (Lewis Carroll)
Rainha de Copas, de «Alice no País das Maravilhas» (Lewis Carroll)
2906878506_51b3de28df_b
Geronimo Stilton, da coleção Geronimo Stilton
Charlie Brown, de «O Grande Livro de Perguntas e Respostas de Charlie Brown» I (Charles M. Schulz)
Charlie Brown, de «O Grande Livro de Perguntas e Respostas de Charlie Brown» I (Charles M. Schulz)

Leituras muito… assustadoras

por Alexandra Martins

kids-reading-Halloween-book

Até há pouco tempo, em Portugal, não se falava muito no Halloween. Era um feriado «das Américas», nós por cá tínhamos o Dia dos Mortos, o Pão por Deus e, para máscaras, tínhamos o bom e velhinho Carnaval. Mas a globalização, a televisão, a internet e, claro, os livros trouxeram-nos cada vez mais este culto que é o Dia das Bruxas. Um dia para sermos assustados e assustadores, para celebrarmos o que é feio, grotesco e malévolo, sem medos nem receios. Um dia dedicado aos vilões das histórias e àquelas criaturas que só existem na nossa imaginação e nas páginas dos livros mais fantásticos. Como estamos a chegar a essa data mágica de 31 de outubro, aqui deixamos algumas sugestões de leituras muito assustadoras para os nossos jovens leitores.

Infantil

Os Monstros das Caixas, de Alan Snow, Editorial Presença

capa_monstroscaixasA sair brevemente no cinema, aqui fica o livro que inspirou o filme.

«Só o órfão Artur e os seus novos amigos – o Avelino Dentadinha, um antigo Conselheiro da Rainha, a Margarida que é Inventora, um tímido cabeça-de-couve e alguns monstros das caixas muito agitados – poderão salvar a cidade! Mas serão eles realmente capazes de o fazer? Porque será que o maldoso Larápio se instalou no Salão do Queijo? Quem roubou o mais recente invento da Margarida? E quem diria que os ratos tinham tanto jeito para tirar nódoas?»

Bruxas e CªCampo das Letras

bruxas«Antigamente, no tempo das princesas, das florestas sombrias e das aldeias perdidas, sabia-se que as bruxas eram as noivas do diabo. Então queimavam-nas.
Antigamente, as casas, as florestas e os charcos eram povoados por seres misteriosos, por monstros aterradores. Os aldeões juntavam-se transportando tochas, para os expulsar da aldeia. Hoje, já não se queimam bruxas, já não se expulsam monstros, então onde é que eles estão? Agora, vira a página se te atreves!»

Laura e os Monstros dos Sonhos, de Klaus Baumgart, Minutos de Leitura

793067«A Laura e a sua estrelinha especial estão de volta em “Laura e os Monstros dos Sonhos”.
O Pedro precisa da ajuda de Laura. Os Monstros dos Sonhos roubaram-lhe o Roly, o seu cãozinho de guarda. Ainda bem que a Estrela de Laura é especialista em sonhos. Ela leva os dois irmãos até à Cidade dos Sonhos e ajuda-os a encontrar a porta, por trás da qual, se encontram escondidos os Monstros dos Sonhos… Uma história mágica e cheia de fantasia, sobre os sonhos e como podemos afastar os nossos medos, com ilustrações reluzentes e cheias de ambiente.»

Uma Noite com Fantasmas, de Chris Mould, Dom Quixote

500_9789722031394_uma_noite_com_fantasmas«Este livro reúne dez contos de fantasmas, aterradores, clássicos e originais, escritos por autores consagrado como Washington Irving e Edgar Allen Poe. Das histórias clássicas (A Lenda do Cavaleiro Sem Cabeça) às mais modernas (Uma História ao Deitar) somos conduzidos a um universo de mistério e fantasia onde os fantasmas são as personagens principais. Os textos são acompanhados por ilustrações arrepiantes que retratam na perfeição a essência de cada história. Com este livro é também oferecida uma máscara de esqueleto e autocolantes com ilustrações arrepiantes. Um tesouro para descobrir e guardar.»

A História do Rapaz que Decidiu Aprender o que é o Medo, de J. e W. Grimm, Alfabeto

rapazmedo«Era uma vez um pai que tinha dois filhos, dos quais o mais velho era esperto e brilhante, sabendo sempre o que queria, e o mais novo era casmurro, nada conseguindo aprender nem compreender. E tanto assim era que quem o via exclamava:
– Que fardo que ele vai ser para o pai! Quando havia alguma coisa para fazer, era sempre o mais velho que a fazia. Contudo, se fosse preciso fazer alguma coisa à tardinha ou à noite e tivesse de passar pelo cemitério ou outro sítio fantasmagórico, ele protestava sempre:
“Oh, não, pai, nada me induzirá a lá ir, faz-me tremer!”, pois tinha medo. Ao serão, quando se sentavam à volta da fogueira a contar histórias que fazem a pele arrepiar-se, os ouvintes às vezes diziam:
– Oh! Isto faz qualquer um tremer de medo! Sentado a um canto, o mais novo ouvia esta exclamação e não conseguia compreender o que significava.»

Juvenil

O Grande Mago do Norte, de Eva Ibbotson, Editorial Presença

Liv60130033_f«Arriman, o Horrível, teve a sorte dos pais se aperceberem, ainda em tenra idade, que ele estava destinado a ser um grande e terrível mago, por isso, educaram-no da melhor maneira possível… para ser um grande e terrível mago. Passados muitos anos, ele é o Grande Mago do Norte, tão maligno como convencido de todo o seu poder. No entanto, havia um problema crescente na vida de Arriman: ele estava cada vez mais aborrecido de estar sempre no mesmo sítio, a levar a mesma fastidiosa vida dia após dia. Isto porque Arriman tem de esperar que o seu sucessor chegue e tome o seu lugar. Primeiro esperava pacientemente, depois cada vez com menos paciência, depois sem paciência nenhuma, e por fim em perfeito desespero. Parece que a única solução para este problema é Arriman criar o seu próprio sucessor, casando-se com uma feiticeira. Aí nasce a questão do Grande Mago do Norte: que feiticeira escolher? Tem de ser uma feiticeira das redondezas, o que delimita as suas opções para um conjunto nada apelativo: as bruxas de Todcaster, todas elas horríveis, pestilentas e possuidoras de fortes conhecimentos de magia negra. Mas entre as concorrentes encontra-se Belladonna, que participa apesar de saber que é escusado: por muito que tente fazer bruxaria negra, a única coisa que ela consegue produzir é magia branca, da mais pura e inocente. Durante a competição Belladonna conhece Terence, um orfão, e Rover, a sua minhoca de estimação, e subitamente o caso começa a mudar de figura. No meio de grandes e tristes sinfonias e de enormes buracos negros criados pelas outras feiticeiras, Terence e Rover ajudam Belladonna a surpreender todas as concorrentes e Arriman em especial.»

Uma Aventura na Noite das Bruxas, de Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada, Editorial Caminho

500_9789722113205_uma_aventura_noite_Bruxas«Esta aventura começa no Café Mistério, espaço estranhíssimo situado na rua principal da pequena aldeia onde as gémeas, o Pedro, o Chico e o João, mais os seus famosos cães Faial e Caracol, julgavam que iam passar um fim-de-semana pacato. Mas afinal depararam-se imediatamente com uma série de enigmas encadeados. Ao tentar decifrar um, surgia logo outro! A certeza de que naquela aldeia havia segredos ocultos reforçou-se mal transpuseram os muros da velha «Casa da Coruja». Marcas intrigantes, sinos repicando a meio da noite sem ninguém lhes tocar, figuras na parede que pareciam conter mensagens em código… Só mesmo um grupo com muita imaginação se arriscaria a fazer certas experiências, pois ninguém sabia ao certo aonde poderiam ir parar!»

As Histórias de Terror do Tio Montague, de Chris Priestley; ilustração de David Roberts, ArtePlural Edições

ashistoriasdeterrordotiomontague«As histórias de terror do tio Montague reúne vários contos ilustrados, todos eles cheios de suspense e com uma única intenção: arrepiar o público mais jovem.
Este livro conta a história de Edgar, um menino que se refugia na casa do tio para ouvir as suas histórias de terror. Para Edgar, os contos são apenas invenções fantásticas do excêntrico tio, mas para Montague, são narrativas que deveriam não apenas assustar o sobrinho, mas ensiná-lo que, quando o assunto é o além, todo o cuidado é pouco. Mas haverá alguma ligação do seu tio a estas histórias sinistras?»

Danças Malditas, de Stephenie Meyer, Meg Cabot, Lauren Myracle, Michelle Jaffe, Kim Harrison, Bertrand Editora

danças«O baile de finalistas, o acontecimento mais importante da vida de estudante do liceu, pode ser verdadeiramente assustador. Tudo tem de estar perfeito, pois é bem provável que nessa noite encontres o amor da tua vida, e terás de estar preparada para enfrentar todos os perigos que possam surgir, quer sejam um vampiro diabolicamente lindo de olhos azuis, ou o Anjo da Morte mais sedutor que alguma vez existiu e que te arrebata o coração, ou mesmo um demónio fascinante que te enfeitiça até te deixar completamente apaixonada, provando que até mesmo a mais malévola das criaturas pode sucumbir ao amor. Nesta surpreendente obra, cinco autoras extraordinárias trazem-nos um novo olhar sobre os bailes de finalistas, mostrando que o amor poderá estar onde menos se espera.»

O Mistério de Alaizabel Cray, de Chris Wooding, Editorial Presença

9789722329958«Na sombria cidade de Londres paira um terror inimaginável. Criaturas, demónios, lobos e Cradlejacks invadem a metrópole criando uma atmosfera satânica, semigótica e dantesca. Os que se aventuram à noite são presas fáceis para estes assassinos que caçam furtivamente nas ruas e aguardam as vítimas na escuridão. Thaniel Fox e a sua colega Cathaline Bennett são caçadores de bruxas e têm a perigosa missão de capturar os mortíferos seres que assombram Londres e atacam sem piedade a população desprotegida. Numa dessas perseguições conhecem Alaizabel Cray, uma atraente rapariga de enigmáticos olhos verdes, que esconde um terrível segredo. Thaniel não resiste ao seu encanto e apaixona-se loucamente por ela, mas cedo descobre a sua maquiavélica ligação à Irmandade. Premiado com a medalha de prata do Nestlé Smarties Book Prize 2001 é, no seu género, um dos romances mais empolgantes e envolventes dos últimos tempos. Uma viagem intensa ao puro horror.»

Leituras para o Dia das Bruxas

É inevitável. A cada ano que passa, o Halloween americano invade as nossas casas. Na minha rua, na noite de 31 de outubro, já vi miúdos a bater de porta em porta, não a pedir o «pão por Deus», mas a dizer «trick or treat» ou o aportuguesado «doce ou travessura». E sei de quem ficou com o seu jardim fronteiro decorado com longos e largos rolos de papel higiénico por não ter querido entrar na onda da festa.

Assim, e embarcando no espírito da época, porque para os miúdos tudo aquilo que der para festejar está muito bom, deixo aqui alguns livros que conheço e que darão bons sustos na noite das bruxas.

Primeiro uma trilogia de Chris Priestley, intitulada Histórias de Terror… e que não só contam histórias deliciosamente assustadoras, como também apresentam ilustrações arrepiantes, mas irresistíveis. Uma edição da editora Arteplural.

ashistoriasdeterrordotiomontague historiasdeterrordaentradadotunel htnavionegro

 

Uma novidade da Temas e Debates – Os Contos Completos, dos Irmãos Grimm, com cerca de mil páginas de muitas histórias, algumas delas bem medonhas.

ContosGrimm

E, por fim, trazido até nós pela Editorial Presença, Coraline e a Porta Secreta, de Neil Gaiman, sobre uma casa misteriosa, com uma porta misteriosa, que dá para um mundo igualmente misterioso, igualzinho ao nosso, mas… sinistramente diferente.

Liv60130053_f