Tag Archives: Livrarias infantis e juvenis

A livraria Button & Bear, Inglaterra

Louise Chadwick, antiga diretora da Book Trust, uma associação inglesa cujo objetivo é promover a leitura, abriu recentemente uma livraria infantil e juvenil em Shrewsbury, na região central da Inglaterra. Tendo dedicado muito anos aos livros e à leitura junto das crianças, resolveu criar um espaço de encontro, onde os mais novos pudessem descobrir o prazer de ler. Com dois andares decorados a preceito, a livraria tem um café, um espaço para lançamentos e outros eventos, e até uma área para bebés.

livrariabutton_1jpglivrariabutton_2jpglivrariabutton_3jpg

Para saber mais sobre a livraria visite a página oficial do facebook.

A livraria Aqui Há Gato, em Santarém

LojaAquiHáGato_livrariainfantil_ santarem (15)
(c) António Antunes

Há um espaço, situado em Santarém, onde as crianças podem entrar, como se entrassem para dentro de um livro, qual Alice no País das Maravilhas. É a livraria Aqui Há Gato, dedicada aos livros infantis e juvenis. Tem à porta, a dar as boas-vindas, um grande gato, que, com o seu grande sorriso, faz mesmo lembrar o Gato de Cheshire. Passa-se a porta e encontra-se um lugar cheio de cor, decorado com desenhos nas paredes e mobiliário branco, dando destaque àquilo que é essencial na livraria – os livros. Mas a Aqui Há Gato não convida só a conhecer os livros mas a explorá-los também, através de inúmeras atividades, desde leituras e teatros a oficinas de arte. Um lugar a visitar, sem dúvida alguma.

Saiba mais em http://www.aquihagato.weebly.com

 

A livraria Livro Voador, em Matosinhos

1506070_662402347209995_3342501727097140700_n

por Catarina Araújo

Abriu em dezembro de 2014, ainda não tem um ano, mas já anda muito bem sobre as pernas. Damos hoje a conhecer a livraria infantil Livro Voador.

Apresente-se!
Chamo-me Eliana Miranda de Sousa e sou a proprietária, gerente, funcionária (uma espécie de santíssima trindade) da Livro Voador.

Porque resolveu abrir uma livraria infantil?
Formei-me (licenciatura e mestrado) em Arqueologia, área onde trabalhei durante alguns anos. Entretanto, a escassez de trabalho e o nascimento duma fabulosa menina (que já conta com 6 anos) muito curiosa, muito criativa (desenha que é uma dor para árvores, com tanto papel que gasta!), acrescido do meu gosto pela ilustração (há livros lindíssimos sem qualquer texto, que normalmente os adultos compram mais para eles), pelas histórias e o poder que elas têm na formação de todos durante a infância, levou-me a abrir esta livraria infantil, numa cidade onde ainda nada existia.

11904723_801661026617459_593597156708813896_n 11902458_801661063284122_8095307110921221812_n

Como desenvolveu o espaço?
O espaço é pequeno, simples, com umas cores suaves, tentando dar a sensação de que se está na sala de uma casa. Sempre foi esta a ideia, desde o início. Sem grandes distrações, para que os mais pequenitos levantem voo ao lerem ou ao ouvirem uma história. 

Como é a receção das pessoas? Como tem sido o impacto na vizinhança?
Tenho recebido muitos elogios, às vezes até sinto que é demais, tendo em conta a simplicidade do espaço. Muitos ficaram contentes por terem um espaço assim à porta de casa. Outros disseram que fazia mesmo falta uma livraria deste género em Matosinhos. Muitos vizinhos são já amigos, que por vezes só cá vêm falar um pouco, distraírem-se… Os pequenitos adoram parar aqui para desenhar e colocar a obra de arte deles na minha parede/galeria. E tenho clientes de longe (a cerca de 30 km daqui!) que já só compram aqui os livros… E, bem!… isto é quase comovente…

26

Que atividades desenvolve?
Horas do conto, workshops vários, yoga para crianças… tudo o que possa agradar às crianças e aos pais, e sempre pensando em «acrescentar algo mais» ao desenvolvimento dos mais novos.

35

Com tão poucos espaços dedicados exclusivamente aos livros para crianças que existem, em que medida é que a vossa livraria pode fazer a diferença, comparativamente com outras livrarias, espaços comerciais, etc.?
O nome Livro Voador surgiu porque acho que o livro é o melhor meio de transporte para se «viajar» (o logótipo, desenvolvido de uma ideia embrionária minha, é da Anabela Dias, uma ilustradora que faz desenhos lindos, já com bastante obra publicada, para além de ser uma excelente pessoa!). Não me refiro apenas à imaginação; refiro-me à viagem que é a vida, e tudo o que se desenvolve nela, principalmente a nível de valores, princípios, gostos. Tento, por isso, na seleção dos livros, escolher aqueles que de facto transmitem algo que importe, que fique, que se retenha (nem que seja uma imagem, apenas…).

Assim, cada vez que alguém (90% dos casos) me pede ajuda para escolher um livro, eu pergunto sempre a idade, se é menino ou menina, como é, do que gosta, como se chama (tenho uma lista de livros por nomes das personagens)… E eu acho que é aqui que a Livro Voador faz a diferença: conhecendo praticamente os livros todos que há à venda na livraria e tentando «acertar» no gosto de quem vai receber o livro, os clientes ficam satisfeitos, voltam e sugerem a Livro Voador a amigos, familiares e às escolas dos filhos (onde depois fazemos feirinhas do livro). E raríssimas foram as vezes que vieram trocar o livro que levaram.

Não sinto que tenha o perfil ideal de vendedora e detesto burocracias. Adoro falar das histórias, mostrar as ilustrações, falar dos talentosos e premiadíssimos ilustradores nacionais (muita gente fica espantada). Gosto de «pegar» numa criança que chegue à Livro Voador um pouco amuada, desanimada, apática, triste, e «dar-lhe a volta». Orgulhosamente já consegui (é mais fácil do que com os nossos, definitivamente!), e depois são eles que pedem aos pais para voltarem, quanto mais não seja por causa daquele pufe enorme cheio de animais coloridos para onde eles adoram saltar. E isto é mesmo muito bom; os dias de chuva e frio muitas vezes parecem um dia de praia…

E um convite aos nossos leitores!
Venham cá, ouvem boa música, leem livros cheios de cor e histórias engraçadas, e o cão e o gato também podem entrar!

www.facebook.com/livrovoador

A melhor montra de livraria infantil

Todos os anos, por esta altura, a Children’s Book Council, em parceria com a Every Child a Reader, associa-se à American Booksellers Association para organizar a Semana dos Livros para Crianças e, entre muitas outras atividades, escolher a melhor montra entre as livrarias infantis e juvenis que se juntam a esta festa. Este ano a vencedora foi a Elm Street Books, em New Canaan, no Connecticut, EUA, com uma vitrina profusamente decorada, e que celebra a leitura e a imaginação. Aqui ficam as fotografias da livraria vencedora.

Para ver as restantes fotografias das outras livrarias candidatas ir aqui.

elmstreetbooks_2015_1 elmstreetbooks_2015

A livraria Salta Folhinhas, no Porto

saltafolhinhas

por Catarina Araújo

Abriu há mais de dez anos e foi a primeira livraria infantil a abrir no Porto, tendo já criado história nas pessoas que por lá passam todos os dias, pequenos e crescidos. Damos hoje a conhecer a livraria infantil e juvenil Salta Folhinhas.

Apresente-se!
Olá, sou a Teresa Cunha, livreira da livraria Salta Folhinhas e engenheira eletrotécnica de formação.

Porque resolveram abrir uma livraria infantil?
Trabalhei alguns anos na minha área de formação: engenharia. Durante esses anos fui mãe de três rapazes e, sentindo-me frustrada profissionalmente, decidi tomar a tempo inteiro o lugar de mãe e de trabalhadora doméstica. Vida árdua, cansativa, mas que me deu, e ainda me dá, todos os dias, muitas alegrias. Estando os filhos grandes e mais autónomos, decidi fazer aquilo que sempre sonhei fazer – trabalhar para e com as crianças – e nada melhor do que acrescentar a esse mundo os livros. Assim, com o apoio da minha cunhada e sócia Isilda Monteiro, abrimos a Salta Folhinhas, a primeira livraria infantil no Porto.

Como desenvolveram o espaço?
O espaço estava há muitos anos fechado, ficava perto da escola que os meus filhos frequentaram e, melhor ainda, ficava perto de casa. É um bairro residencial em que as ruas têm nomes de escritores e onde encontramos vários colégios e infantários. A loja tinha uma ótima área e permitiu criar dois espaços: a livraria e a sala das histórias. Nessa sala acontecem horas do conto, oficinas, espetáculos, festas de anos… um sem fim de atividades. Com o apoio de uma equipa de jovens arquitetos, apareceu na Salta Folhinhas um espaço em que os livros estão acessíveis a todos, mesmo aos mais pequenos.

Como é a receção das pessoas? Como tem sido o impacto na comunidade?
Já cá estamos há dez anos e picos (quase, quase onze) e o público está sempre a mudar, uns crescem outros nascem outros mantêm-se para sempre. Somos uma loja de bairro em que frequentemente alguém entra só para conversar ou dizer olá ou oferecer uma prenda (uma pedrinha, um desenho, um abraço ), ouvem-se histórias, contam-se histórias, e assim se criam laços de amizade que ficam, creio eu, para sempre

Que atividades desenvolvem?
A livraria oferece sessões de contos para famílias, normalmente ao sábado; sessões de contos para grupos escolares mediante marcação prévia; sessões com autores e, ou ilustradores; exposições de ilustração; festas de anos com estórias que ficam na história para crianças dos três aos dez anos; oficinas de várias expressões: plástica, escrita, dramática, musical…; fornecemos livros para feiras do livro em escolas; no nosso espaço funciona também a Escola de Narração Itinerante Clara Haddad com oficinas de narração para adultos.

Sentem-se como missionários da leitura? Ou seja, com tão poucos espaços dedicados exclusivamente à literatura para crianças, sentem que podem providenciar um serviço diferente que vá direto ao público infantil e aos pais, e que os outros espaços, livrarias, lojas, não podem oferecer?
Claro que sim. Poder ajudar a encontrar o livro certo para uma criança e depois ter o retorno é muito gratificante. Para mim um bom livro é aquele que nos dá gosto ler … Um bom livro não é o mesmo para todas as crianças o desafio é conseguir juntar o livro ao leitor.

E, por fim, um convite aos nossos leitores!
Um convite…
Não percam em julho, nos dias 24, 25 e 26, o Festival Um Porto de Contos, que acontece na Casa das Artes, Casa Allen e jardins mesmo aqui ao nosso lado na Rua António Cardoso. A Salta Folhinhas está lá. Para saber mais podem visitar o site www.umportodecontos.com.

A livraria está sempre aberta à segunda, das 14h30 às 19h30, e de terça a sábado apenas descansamos das 19h30 da tarde às 10h00 da manhã do dia seguinte. Consultem a nossa programação mensal em www.saltafolhinhas.pt.

Livraria infantil de Benavente vai encerrar…

A livraria Fadas, Bruxas e Dragões é uma das poucas, em Portugal, dedicadas exclusivamente a livros para crianças. Há uns meses fizemos uma pequena entrevista aos donos, para conhecer o seu valioso trabalho, e que pode ser lida aqui. A livraria atravessou a crise e resistiu com força e coragem e espírito de iniciativa, mas há poucos dias verificámos, com muita tristeza, que a livraria vai encerrar por «força dos números», como explicam os donos num post no facebook.  É uma pena, e a revista Fábulas deixa um abraço solidário a Mafalda Ganhão e a Pedro Peralta e o desejo de que um dia possam abrir um novo projeto, com uma nova energia, e assim continuar o excelente trabalho de divulgação e promoção da leitura entre as crianças. A página da livraria fica aqui. Não deixem de a visitar!

livrariafadasbruxasdragões

 

A livraria Kids Ink, EUA

kids_ink_resize

Tem um playmobil gigante como guarda ao lado de uma porta amarela, que deixa antever, através do vidro, aquilo que se pode descobrir lá dentro. A livraria Kids Ink situa-se em Indianapolis, no Estado do Indiana, nos EUA, e é dedicada aos livros para crianças e jovens, mas vende também jogos e brinquedos. Aberta há mais de vinte e cinco anos, não tem medo da sua idade, e apresenta (pelo menos através das fotografias) aquele charme de livraria vivida.

A página de facebook da livraria é aqui. O sítio oficial encontra-se aqui.

kids_ink2 kids_ink KIDSINK_1

A livraria Histórias com Bicho, em Óbidos

(c) Bichinho do Conto
(c) O Bichinho do Conto

Fica situada em Óbidos, nas instalações de uma antiga escola primária construída no tempo do Estado Novo. Foi a primeira livraria especializada em literatura infantil a abrir em Portugal (em 2003) e é propriedade da editora O Bichinho de Conto, «um projecto Literário pensado para acolher leitores dos 0 aos 200 anos». Mafalda Milhões é a alma e o coração à frente da editora, livraria e galeria de arte. A localização inspira logo a imaginação, e no interior os livros são os soberanos das histórias, mas a livraria também organiza muitas atividades, como encontros com autores, leitura de contos, workshops, formações, exposições e atividades com escolas.

O sítio oficial da editora fica aqui. E a página de facebook é aqui.

A livraria da Bruuá, na Figueira da Foz

bruua3
(c) Bruuá

A editora Bruuá abriu no dia 1 de outubro uma livraria infantil no Centro de Artes e Espectáculos, na Figueira da Foz. A livraria vende não só livros da editora, mas também de outras editoras infantis. É mais um sítio em Portugal dedicado aos livros para crianças e que requer pois frequentes visitas e passeios a fim de explorar as muitas histórias que tem para contar. Mais sobre a loja aqui.

bruua2
(c) Bruuá
bruua1
(c) Bruuá

A livraria «A Children’s Place», Oregon, EUA

É uma livraria situada em Portland, no Oregon, EUA, aberta há mais de quarenta anos e dedicada aos livros para crianças e jovens. O mais curioso neste espaço é o facto de ter os livros divididos por temas e não tanto por faixas etárias. As secções distribuem-se assim entre «Artes e atividades», «Ciência», «História e Biografias», «Livros Estrangeiros» e os chamados «Chapter Books». Pelas fotografias se verifica que é um espaço bem grande, convidativo à exploração. Num canto criaram um sítio onde fazem apresentações de obras, sessões com autores e até pequenos concertos.

Para saber mais sobre esta livraria, é visitar a página aqui.

childrensplace1

childrensplace2

childrensplace3