Tag Archives: trivialidades

Dez coisas que você não sabia sobre Peter Pan

PeterAndWendy

Há sempre curiosidades que desconhecemos e que nos dão um outro olhar sobre a história da criação de certos livros. Neste caso é sobre a obra Peter Pan, de J.M. Barrie. Peter Glanville, encenador, e que tem em cena uma versão teatral da obra intemporal de J.M. Barrie, no Polka Theatre, em Londres, andou a desenterrar algumas curiosidades que poucos saberão acerca da história. O artigo é do The Guardian. Aqui ficam então as dez coisas que você não sabia sobre Peter Pan.

1. Peter Pan era originalmente uma peça de teatro. Só em 1911 o autor adaptou-a a romance, com o título Peter e Wendy. A primeira versão teatral estreou-se no Duke of York’s Theatre, em Londres, a 27 de dezembro de 1904.

2. O autor, J.M. Barrie, estava constantemente a alterar a história. Todos os anos ele acrescentava ou fazia retoques ao guião da peça.

3. O Pó de Fada foi adicionado mais tarde por razões de saúde e segurança. Ao princípio Peter e os Rapazes Perdidos eram capazes de voar sem qualquer magia, mas depois o autor acrescentou o Pó de Fada como ingrediente essencial para se voar, dado que muitas crianças andavam a saltar de sítios altos na esperança de flutuarem no ar.

4. As produções originais da peça promoveram novos efeitos especiais de palco. Na peça original, a Fada Sininho era um ponto de luz que parecia flutuar com a ajuda de um espelho.

5. A primeira casinha de Wendy apareceu em cena em 1904. A casa que os Rapazes Perdidos constroem para Wendy quando chega à Ilha do Nunca foi criada para a canção que tinha a seguinte passagem: «I wish I had a darling house, The littlest ever seen, with funny little red walls, and roof of mossy green».

6. Peter Pan não se vestia completamente de verde. O fato verde foi invenção da Disney para o filme animado de 1953.

7. O Capitão Hook andou em Eton. Na peça original, as últimas palavras de Hook são Floreat Etona, o lema do colégio Eton para rapazes, fundado em 1440 por Henrique VI da Inglaterra.

8. «Morrer seria uma grande aventura». Esta frase foi retirada da produção da peça durante a Primeira Guerra Mundial.

9. Peter Pan foi sempre interpretado por uma rapariga enquanto J.M. Barrie foi vivo. A tradição mantém-se ao nível das adaptações teatrais, e mantém-se também a tradição de ter o mesmo ator a interpretar o papel de Mr. Darling e de Hook.

10. J.M. Barrie cedeu todos os direitos de Peter Pan ao Great Ormond Street Hospital. J.M. Barrie solicitou que o valor recebido relativo aos direitos da obra nunca fosse revelado e o hospital tem mantido essa promessa.

O artigo original é daqui.

Anúncios

O livro que a Senhora dos Contos lê em voz alta

por Catarina Araújo

youvegotmail

No filme You’ve Got Mail, de Nora Ephron (Você Tem Uma Mensagem), estreado em 1998, há uma cena em que a personagem Kathleen Kelly, interpretada por Meg Ryan, lê uma história para as crianças na sua livraria infantil. Sempre me questionei se pertenceria a um livro real ou se fora escrita de propósito para aquela cena. Recentemente descobri que na verdade a passagem é mesmo de um livro: uma autobiografia de Roald Dahl intitulada Boy: Tales of Childhood, em que o autor conta algumas das peripécias da sua infância.

boy_tales_of_childhood_frontcover_large_MVQuKulyQlGA5ha

O capítulo é o «The Great Mouse Plot» e a parte lida por Meg Ryan é esta:

«I must tell you, therefore, that it was I and I alone who had the idea for the great and daring Mouse Plot. We all have our moments of brilliance and glory, and this was mine.

“Why don’t we,” I said, “slip it into one of Mrs. Pratchett’s jars of sweets? Then when she puts her dirty hand in to grab a handful, she’ll grab a stinky dead mouse instead.”

The other four stared at me in wonder. Then, as the sheer genius of the plot began to sink in, they all started grinning. They slapped me on the back. They cheered me and danced around the classroom.

“We’ll do it today!” they cried. “We’ll do it on the way home! You had the idea, so you can be the one to put the mouse in the jar.»